No último dia do Mundial, Felipe Lima fatura o bronze nos 50 metros peito

  • Por Estadão Conteúdo
  • 12/12/2016 08h41

Felipe Lima (a direita) conquistou o bronze no último dia do Mundial em Piscina Curta

Felipe Lima (a direita) conquistou o bronze no último dia do Mundial em Piscina Curta

Felipe Lima foi o responsável por dar ao Brasil a sua terceira e última medalha no Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), realizado em Windsor, no Canadá. Neste domingo, no dia final de provas, ele ficou em terceiro lugar na disputa dos 50 metros peito, que também contava com a participação de Felipe França. 

A medalha assegurada neste domingo é a segunda de Felipe Lima em provas individuais em Mundiais, pois em 2013 ele levou outro bronze, nos 100 metros peito, no Mundial de Esportes Aquáticos, que foi realizado em Barcelona. 

“Vim me empenhando para isso. Conquistar essa medalha é incrível, a realização de um sonho. Já tinha ido ao pódio em Barcelona nos 100 metros peito e conseguir isso aqui, ao lado de tantos caras bons, é magnífico”, afirmou Felipe Lima em entrevista ao SporTV.

Dessa vez, ele teve que superar a frustração de ter ficado fora da final da disputa dos 100m peito – caiu nas semifinais – para buscar a medalha na prova mais curta. E o feito acabou sendo alcançado com a marca de 25s98. 

“Me preparei para as duas, mas não encaixei uma boa prova nas semifinais dos 100 metros. Não quis perder a chance agora, trabalhei detalhes em cada etapa e o resultado está aí”, celebrou Felipe Lima. 

Quem venceu a disputa foi o sul-africano Cameron van der Burgh, que havia sido apenas o sétimo colocado nas semifinais, mas voltou a exibir todo o seu talento para assegurar o ouro com a marca de 25s64 e uma vantagem de 0s21 para o segundo colocado, o esloveno Peter Stevens, com 25s85. 

Já Felipe França acabou ficando fora do pódio. O brasileiro foi campeão mundial na disputa dos 50m peito em 2010 e 2014, mas dessa vez ficou apenas na quinta colocação, com 26s13, empatado com o sul-africano Giulio Zorzi. “Faltaram duas colocações para o pódio, ainda não dá para avaliar o que acertei e errei. Sei que estou entre os melhores”, declarou Felipe França. 

Com o bronze de Felipe Lima, o Brasil fechou o Mundial com três medalhas, uma de cada cor. Etiene Medeiros levou o ouro nos 50 metros costas, enquanto a prata foi conquistadas na disputa mista do revezamento 4×50 metros medley – Etiene, Felipe Lima, Nicholas Santos e Larissa Oliveira formaram o time na final.