O brilho do Talismã: os 25 anos do primeiro título brasileiro do Corinthians

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2015 09h27
1990 Futebol - Campeonato Brasileiro, 1991: o jogador Neto ergue o troféu após vencer o São Paulo no estádio do Morumbi, em São Paulo (SP). (São Paulo (SP), 00.00.1990. Foto: Jorge Araújo/Folhapress)ídolo do clube

Se em 2015 o Corinthians ainda comemora o hexacampeonato brasileiro, em 1990 o torcedor alvinegro não sabia o que era conquistar o principal torneio nacional e vivia a expectativa de levantar a primeira taça justamente contra um rival. A glória veio, e foi há exatos 25 anos. No dia 16 de dezembro de 1990, o time comandado por Neto e Ronaldo fez 1 a 0 no São Paulo e conquistou o Brasileirão no Morumbi lotado.

A marca de time sem título nacional, com conquistas apenas regionais incomodava os corintianos que viram uma geração identificada com o clube lutar para mudar o alvinegro de patamar.

Com altos e baixos durante a temporada, o Timão se classificou para o mata-mata da competição na quarta posição, graças ao brilho de Neto e as defesas de Ronaldo.

Nas quartas e semifinais, o time comandado por Nelsinho Baptista superou o Atlético-MG – time de melhor campanha -, e o Bahia, e se credenciou a disputar a decisão contra o tricolor de Zetti, Cafú, Leonardo, Raí e Telê Santana.

No primeiro jogo da decisão, gol de Wilson Mano e vitória corintiana por 1 a 0. Apesar da vantagem, foi o São Paulo quem chegou para a segunda partida como favorito. Mas o alvinegro do Parque São Jorge tratou colocar qualquer favoritismo por água abaixo, mostrou força e, com o brilho de seu talismã, chegou ao título histórico.

O título veio com gol de Tupãzinho, o talismã da fiel, aos 9 minutos do segundo tempo. O tento corintiano surgiu após boa jogada entre Fabinho e Tupãzinho pela direita. O talismã iniciou a troca de passes, tabelou com o camisa 7, recebeu novamente na área e devolveu para Fabinho na boca do gol que chutou e parou em Zetti. No rebote, o gol da raça: Tupãzinho se esticou, chegou antes dos zagueiros tricolores e conseguiu empurrar para as redes.

O gol do talismã da fiel libertou o time do Parque São Jorge que, pela primeira vez na história,  era campeão Brasileiro. O título abriu caminho para um futuro ainda mais vitorioso no clube no âmbito nacional. Anos mais tarde vieram mais cinco Brasileiros e três Copas do Brasil, sem falar de Libertadores, Mundial e Recopa, títulos internacionais que apresentaram o Timão ao mundo.