Obama mostra paixão pelo beisebol em visita ao Salão da Fama

  • Por Agencia EFE
  • 22/05/2014 21h54

Washington, 22 mai (EFE).- Os presidentes dos Estados Unidos sempre se deram bem com o beisebol, um esporte que assume facilmente a expressão de patriotismo, mas nenhum até esta quinta-feira tinha visitado o Salão da Fama do Beisebol, um templo para os amantes d no qual Barack Obama deu rédea solta a uma de suas paixões.

Fã declarado dos White Sox de Chicago, Obama se tornou o primeiro presidente a visitar durante seu mandato o Salão da Fama do Beisebol em Copperstown, Nova York, o que outros ex-presidentes fizeram antes ou depois de deixar a Casa Branca.

“Não me deixaram bisbilhotar tudo o que me queria. Mas pude ver a bola que (o ex-presidente) William Howard Taft (1909-1913) lançou no dia em que se tornou o primeiro líder a fazer a rebatida no jogo inaugural” da temporada, contou.

Obama presenteou o museu com a jaqueta que ele mesmo usava quando fez o primeiro lançamento no jogo All Star da temporada 2009, e sustentou o taco do lendário beisbolista “Babe” Ruth, um dos jogadores mais populares da história do esporte.

“Amo o beisebol e os Estados Unidos amam beisebol. Continua sendo nosso passatempo nacional”, lembrou Obama, que não escondeu que sua parte favorita da exposição foi a dedicada aos White Sox e a “a glória de seu vitória em 2005” nas Grandes Ligas.

Obama não é o único presidente a mostrar devoção pelo beisebol: seu antecessor, George W. Bush, chegou a ser um dos principais acionistas dos Texas Rangers; enquanto o pai dele, George H. W. Bush, era conhecido por sua habilidade como jogador na equipe da Universidade de Yale.

Mas talvez o presidente americano mais apaixonado pelo esporte tenha sido Richard Nixon (1969-1974) que, em pleno começo do escândalo de Watergate, chegou a se recolher por alguns dias na residência presidencial de Camp David com o único objetivo de elaborar uma lista com seus jogadores favoritos de beisebol de todos os tempos. EFE

llb/cd