Os ‘traíras’: veja jogadores brasileiros que defenderam cores de grandes rivais

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2015 18h36

Confira jogadores que defenderam clubes rivais no futebol brasileiro

Montagem - Jogadores que defenderam rivais

O velho ditado diz que nunca sabemos como será o dia de amanhã. Alguns jogadores não ouviram muito bem este conselho e, depois de fazerem juras de amor ou de declararem que nunca defenderiam outro clube, foram parar anos depois nos rivais de suas respectivas equipes. Relembre alguns casos emblemáticos de ‘puladas de cerca’ no futebol brasileiro neste especial do Jovem Pan Online.

Paulo Nunes

O ex-atacante, que conquistou títulos importantes no Palmeiras, entre eles a Copa do Brasil de 1998 e a Copa Libertadores de 1999, teve uma passagem pelo Corinthians depois de sair do Verdão, mas não marcou muita época no alvinegro, tendo faturado apenas o Campeonato Paulista de 2001.

Luizão

O ex-atacante Luizão faturou o Campeonato Paulista de 1996 no Palmeiras, tendo feito parte do ataque histórico que marcou mais de 100 gols durante a competição. Anos depois, foi vestir a camisa do Corinthians, clube no qual viveu a melhor fase de sua carreira e conquistou vários títulos, entre eles o Campeonato Brasileiro de 1999, o Mundial de Clubes de 2000 e a Copa do Brasil e o Torneio Rio-São Paulo de 2002.

Posteriomente, ainda passou por São Paulo, onde conquistou a Copa Libertadores de 2005, e pelo Santos, clube no qual não repetiu o sucesso anterior.

Ricardinho

O ex-meia defendeu três dos quatro grandes times do futebol paulista. Foi no Corinthians onde marcou época, em passagem recheada de títulos como os do Campeonato Brasileiro de 1998 e 1999, do Mundial de Clubes da Fifa de 2000 e da Copa do Brasil e do Torneio Rio-São Paulo de 2002. Ainda faturou o Brasileiro de 2004 no Santos, mas no São Paulo, anos antes, nada venceu.

Edmundo

O ex-atacante Edmundo cansou de jogar por rivais de Palmeiras e Vasco da Gama, times pelos quais mais brilhou. Animal também vestiu as camisas de Corinthians e Santos, no futebol paulista, e no futebol carioca defendeu Flamengo e Fluminense também. No Palmeiras, ganhou dois Campeonatos Paulistas (1993 e 1994), dois Campeonatos Brasileiros (1993 e 1994) e um Torneio Rio-São Paulo (1993). No Vasco, as conquistas foram um Campeonato Carioca (1992) e um Campeonato Brasileiro (1997).

Thiago Neves

Muito identificado com o Fluminense, clube no qual ganhou a Copa do Brasil de 2007, além do Campeonato Carioca e o Campeonato Brasileiro de 2012, o meia também vestiu a camisa do Flamengo e lá levantou o troféu do Campeonato Carioca de 2011.

Alan Kardec

Caso mais recente de jogador que trocou rival por rival, Alan Kardec defendeu Santos, Palmeiras e São Paulo em um curto espaço de tempo entre uma e outra equipe. No clube da Baixada Santista, venceu o Campeonato Paulista de 2012 e, no Palmeiras, foi campeão do Campeonato Brasileiro da Série B em 2013. Conquistou a torcida palmeirense, mas após um impasse em sua renovação com o Verdão, decidiu ir para o São Paulo e caiu em desgraça entre os apoiadores do alviverde de Palestra Itália.

Magrão

O volante Magrão teve uma passagem muito marcante pelo Palmeiras, onde conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro de 2003, mas depois de sair do Verdão, teve uma breve passagem pelo Corinthians, o que não foi muito digerido pelos palmeirenses.

Kleber

O lateral esquerdo Kleber iniciou sua carreira no Corinthians e viveu um momento conturbado em 2006, quando estava no Santos e participou de um evento organizado pela Torcida Jovem, organizada do clube, tendo entoado um cântico ofensivo contra o Corinthians e provocado a ira de seus ex-apoiadores. Posteriormente, arrependeu-se e pediu desculpas pelo ato.

No Corinthians, conquistou o Mundial de Clubes da Fifa, em 2000, os Campeonatos Brasileiros de 1998 e 1999, e a Copa do Brasil e o Torneio Rio-São Paulo de 2002, entre outros títulos. No Santos, só faturou dois Campeonatos Paulistas, em 2006 e 2007.