Oswaldo elogia T.Ribeiro e projeta sequência decisiva no Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2014 08h38

Rildo marcou o primeiro gol do jogoConfira as imagens de Santos e Chapecoense

O técnico Oswaldo de Oliveira vê as próximas três rodadas do Campeonato Brasileiro como partidas preponderantes para o futuro do Santos na competição. Em entrevista coletiva após a vitória sobre o Chapecoense por 3 a 0, o treinador projetou os confrontos diante de Internacional, Corinthians e Cruzeiro e garantiu muita disposição de sua equipe durante esses compromissos. No triunfo sobre os catarinenses, Oswaldo elogiou muito a atuação de Thiago Ribeiro e, ao falar do setor ofensivo, citou Leandro Damião e se recusou a falar de Robinho. 

Retornando de lesão, Thiago Ribeiro foi essencial na vitória santista dentro da Vila Belmiro. Oswaldo exaltou seu trio ofensivo. “Thiago tem muita frieza. Hoje foi importantíssimo. Como os três atacantes, Gabriel, Thiago e Rildo, se equivalem, porque todos têm qualidade para marcar e servir, isso nos ajuda muito”, disse.

O treinador santista projetou uma sequência difícil, porém importante para o clube na competição. “São três times com muitas qualidades. Com certeza, estão entre os principais candidatos ao título. Vai ser uma medida de força muito importante para nós. Esses jogos vão nos motivar muito e vamos entrar com muita vontade de vencê-los. Eu não vou me preocupar com tabela, mas em vencer jogos. Se conseguirmos vencer os três adversários, vai ser muito bom”, afirmou.

A convocação de Gabriel para a Seleção Brasileira sub-20 não preocupa o treinador, que falou do contestado Leandro Damião para justificar seu pensamento. “Até lá [saída de Gabriel, na primeira semana de agosto], espero contar com o Damião. Ele está em franca recuperação. Isso vai demorar mais umas duas semanas. Caso contrário, tenho os outros meninos também, que possuem as mesmas condições do Gabriel. Temos um tempinho ainda, vamos esperar”.

Sobre o possível retorno de Robinho à Vila Belmiro, o treinador foi cauteloso e ressaltou o grupo com o qual tem trabalho. “É um grande jogador, mas não gosto de falar de alguém que não está aqui, porque sei que existem distâncias financeiras a serem perseguidas. Quando ele estiver aqui, podemos falar. O Santos tem um trabalho. Procuramos dar a todo o grupo uma condição boa de jogo, tanto individual quanto coletiva”, finalizou.

Antes de encarar o Internacional pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos irá ao Paraná enfrentar o Londrina, na quinta-feira (31), pela ida da terceira fase da Copa do Brasil.