Oswaldo não resiste às oscilações e não é mais o treinador do Palmeiras

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2015 08h45
Oswaldo de Oliveira chegou ao Palmeiras no início de 2014 com a missão de remontar o Palmeiras

O técnico Oswaldo de Oliveira não dirige mais o time do Palmeiras. O clube ainda não anunciou oficialmente a saída do treinador, mas comunicará, nesta terça-feira (9), a demissão do comandante carioca que se reapresentará junto com o elenco alviverde dois dias após a derrota do alviverde para o Figueirense em Santa Catarina, a segunda em seis jogos no Campeonato Brasileiro. A decisão foi tomada em reunião da diretoria que aguarda a chegada do, agora, ex-treinador ao clube. Oswaldo é o sétimo treinador demitido em apenas seis rodadas do Brasileirão 2015.

Agora, o alviverde busca um novo nome para ocupar o cargo. Nomes como Marcelo Oliveira, recém-demitido do Cruzeiro, e Cuca, que está na China, surgem com força. Diante do Fluminense, no próximo domingo, no Allianz Parque, o auxiliar Alberto Valentim deve dirigir a equipe.

Oswaldo de Oliveira chegou ao Palmeiras no começo de 2015 com a difícil missão de formar uma equipe totalmente diferente daquela que quase foi rebaixada em 2014. Ao todo, chegaram 21 reforços, sendo que Alecsandro, 22º da lista, deve se apresentar nos próximos dias.

O Verdão teve bons momentos sob o comando de Oswaldo. A vitória sobre o São Paulo e o triunfo sobre o Corinthians nos pênaltis nas semifinais, ambos pelo Paulistão, aumentaram a confiança do torcedor palmeirense. No entanto, o time começou o Brasileirão oscilante, com dois empates e uma derrota em casa para o Goiás. Uma nova vitória sobre o Corinthians, em Itaquera, pareceu ter aliviado a barra do treinador. Porém, a arrancada esperada não veio, e novos tropeços aconteceram contra Internacional e Figueirense.

O alviverde disputou 29 jogos com Oswaldo no banco, somando as campanhas do Campeonato Brasileiro, Paulista e Copa do Brasil. Foram 15 vitórias, 7 empates e 7 derrotas – ou seja: de 87 pontos disputados, a equipe conquistou 52, um aproveitamento de 60%. No Brasileirão 2015, o Palmeiras conquistou apenas uma vitórias, três empates e duas derrotas, e ocupa a 15ª posição com 6 pontos.

Além de Oswaldo, outros seis treinadores já foram demitidos nas primeiras seis rodadas do campeonato. Antes dele, Felipão deixou o Grêmio, Ricardo Drubscky saiu do Fluminense, Luxemburgo foi mandado embora do Flamengo, Marcelo Oliveira acabou demitido, assim como Hemerson Maria do Joinville, e o mais recente, Marquinhos Santos, que deixou o Coritiba na última segunda-feira (8). O ex-treinador do Coxa, aliás, conversou com a rádio Jovem Pan após sua demissão e se mostrou revoltado com o número de demissões do Campeonato Brasileiro.