Oswaldo se irrita com críticas a Damião, mas não o garante no time titular

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2014 13h50
CURITIBA, PR - 26.04.2014: BRASILEIRO/CORITIBA X SANTOS - Leandro Damião em lance - Partida entre Coritiba e Santos, válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2014, realizada no estádio Couto Pereira, na capital paranaense, neste sábado. (Foto: Ricardo Saibun/Agif/Folhapress)Mal na partida

Depois de ter iniciado o ano com ótimas atuações, o Santos perdeu o título paulista para o Ituano e não venceu nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Após ficar no zero com o Coritiba, o técnico Oswaldo de Oliveira elogiou a melhora de seu time na segunda etapa da partida e minimizou as críticas a Leandro Damião, que foi substituído ainda no intervalo. O comandante santista chegou a se irritar com os insistentes questionamentos e afirmou que o centroavante não está devendo, mas também não garantiu sua escalação no próximo compromisso do Peixe diante do Grêmio.

Maior contratação do time na temporada, Leandro Damião ainda não convenceu a torcida santista e foi novamente muito abaixo do esperando no empate diante do Coritiba. Questionado se o atacante poderia começar no banco na próxima rodada, Oswaldo despitou. “Cada jogo tem uma história, temos toda essa semana para trabalho. Eu vejo isso [críticas à Damião] com muita calma. Temos que ter tranquilidade, podemos jogar muito mais no campeonato. Não quero preciptar nada, quero ir trabalhando e vendo o que é melhor para equipe”, afirmou.

Sacar Leandro Damião e promover a entrada de Geuvânio surtiu eveito na visão do treinador, apesar de o placar seguir inalterado. “Acho que melhoramos muito. Nós mantivemos o adversário longe da nossa área. Com a entrada do Geuvânio, conseguimos nos movimentar melhor e, com o Lucas Lima posteriormente, melhoramos mais ainda”, analisou.

Ainda sobre a partida, Oswaldo minimizou a fraca atuação do Peixe. “O Santos sempre vem com a pretensão da vitória. Nós sabemos que, jogar aqui contra o Coritiba, é sempre muito difícil. Foi um jogo de futebol muito pegado, de muita marcação, muitas faltas. Acho que, pelas circunstâncias do jogo, se nós não conseguimos a vitória, não perdemos. Hoje, tivemos poucas, mas boas oportunidades também. Não vejo nada que seja diferente daquilo que vai ser o Campeonato Brasileiro. Quem vier jogar aqui vai encontrar essa mesma dificuldade”, finalizou.

Com dois empates em dois jogos, o Santos tentará a primeira vitória no Campeonato Brasileiro no próximo sábado (03) diante do Grêmio, na Vila Belmiro, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.