Outra vizinha de Pistorius também ouviu discussão na noite do crime

  • Por Agência EFE
  • 04/03/2014 11h43

Outra vizinha de Oscar Pistorius (foto) disse ter ouvido discussão na noite do crime

Oscar Pistorius participa de julgamento

Uma segunda vizinha de Oscar Pistorius afirmou nesta terça-feira, segundo dia do julgamento do atleta pelo assassinato de sua namorada, Reeva Steenkamp, ter escutado uma discussão com muitos gritos e quatro disparos vindos da casa do atleta na madrugada do crime, em 14 de fevereiro do ano passado.

Estelle van der Merwe, de cuja varanda pode se ver a casa de Pistorius, ouviu “sons de gente discutindo” durante uma hora, pouco antes das duas horas da madrugada, declarou.

As vozes silenciaram após ouvir quatro disparos, que foram seguidos pelo choro de uma pessoa que o marido de Van Der Merwe identificou como Pistorius.

“Não pude entender em que língua, nem o que se dizia (na discussão)”, declarou Van der Merwe, a segunda testemunha chamada pelo promotor Gerrie Nel, que acusa a Pistorius de assassinar intencionalmente Steenkamp, que tinha 29 anos.

A declaração de Van der Merwe foi a segunda do julgamento. Outra vizinha, Michelle Burger, ontem disse ter escutado gritos de “terror e angústia” na mesma noite por volta de três horas da madrugada, antes de ouvir quatro tiros intercalados com mais chiados.

Segundo Nel, os dois testemunhos corroboram a versão da promotoria, que sustenta que o atleta assassinou sua namorada de forma premeditada após uma briga.

Já Pistorius insistiu ontem que disparou contra Steenkamp por pensar que atirava em uma pessoa que estaria invadindo sua casa, e negou que tenha havido uma discussão antes do tiroteio.

O corredor de 27 anos, que se tornou nos Jogos de Londres de 2012 o primeiro atleta da história com as duas pernas amputadas a competir em Olimpíadas, confessou ter atirado em Steenkamp através da porta fechada do banheiro.

Ele é acusado de “assassinato premeditado”, e pode ser punido com prisão perpétua se for declarado culpado pela juíza Thokozile Masipa.

O julgamento de Oscar Pistorius começou ontem no Tribunal Superior do Norte de Gauteng, com sede em Pretória, e deve ir até 20 de março.