Acusado de sonegar impostos, Hamilton é citado no Paradise Papers, revela jornal

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2017 08h54 - Atualizado em 07/11/2017 09h27
EFEHamilton teria sonegado 3,7 milhões de euros em impostos que deveriam ser pagos em compra de helicóptero

O piloto da Mercedes Lewis Hamilton é destaque na capa do jornal inglês The Guardian desta terça-feira (7). Porém, os motivos que o levaram à capa da publicação foram menos nobres que a conquista do tetracampeonato mundial da Fórmula 1 na última semana.

Citado no Paradise Papers, que tem revelado esquemas de fraudes fiscais envolvendo políticos e famosos, Hamilton é acusado de ter “driblado” o pagamento de impostos através de empresas de fachada em paraísos fiscais. As empresas foram usadas na importação de um jato particular no valor de 16,5 milhões de libras (mais de R$ 70 milhões) do Canadá para o Reino Unido, adquirido em 2013.

Com isso, Hamilton teria se livrado de pagar cerca de R$ 14 milhões em impostos para a Inglaterra. As empresas repassavam a aeronave a uma companhia britânica, responsável pela tripulação, que alugava os serviços de voo ao piloto. Ou seja, ele alugava o próprio jato.

Segundo o piloto, ele contratou profissionais especializados neste tipo de operação que o orientaram a fazer a compra deste modo. Ele também negou que tenha criado as empresas fictícias para a realização do esquema.  Deste modo, há a chance de Hamilton não ser de fato culpado pela fraude.

Outros destaques

Em Portugal, o assunto é o atacante Jonas, personagem da capa do A Bola. O brasileiro se tornou o terceiro na história do Benfica a marcar gols em nove partidas consecutivas – 12 no total – e igualou a marca que pertencia à lenda portuguesa Eusébio. O fato foi tratado por Jonas como “uma honra”.

Na Espanha, o Sphera Sports destacou a aposentadoria de Andrea Pirlo, com a manchete “o futebol ficou menos elegante”. Já os jornais As e Marca apresentaram o novo uniforme da Espanha para a Copa de 2018, inspirado no modelo utilizado no Mundial de 1994.