Bia Ferreira é derrotada por americana Rashida Ellis e fica com a prata no Mundial de Boxe

Campeã da edição passada, realizada em 2019, a boxeadora, agora, foca na preparação para o Mundial de 2023 e as Olimpíadas de Paris-2024

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2022 13h08 - Atualizado em 20/05/2022 13h09
Reprodução/twitter/@TimeBrasil Bia Ferreira é a principal boxeadora brasileira do momento Bia Ferreira é a principal boxeadora brasileira do momento

A brasileira Bia Ferreira lutou muito, mas não conseguiu conquistar o bicampeonato no Mundial de Boxe Feminino, nesta sexta-feira, 20. Na grande decisão da categoria até 60 kg, a baiana foi derrotada pela norte-americana Rashida Ellis, em torneio disputado na cidade de Istanbul, na Turquia. A representante do Brasil perdeu por 3 a 2, em decisão dividida e polêmica. Campeã da última edição, realizada em 2019, a boxeadora, agora, foca na preparação para o Mundial de 2023 e as Olimpíadas de Paris-2024. No ano passado, Bia perdeu para a irlandesa Kellie Harrington e ficou com a medalha de prata na Tóquio-2020.

Durante a busca pelo bicampeonato, Bia Ferreira passou na atual edição do Mundial Feminino de Boxe por Badmaarag Ganzorig (Mongólia) na primeira rodada. Depois, a baiana derrotou Valentina Bustamante (Chile) nas oitavas de final. Em seguida, ela não teve dificuldades para ganhar de Natalia Sadrina (Sérvia) nas quartas de final, garantindo medalha. Já nas semifinais, a “vitima” foi a italiana Alessia Mesiano. A jovem, assim, tornou-se a primeira boxeadora do Brasil a ficar com duas medalhas em mundiais, consolidando-se como um dos principais nomes do país na história do esporte.