Bia Haddad estreia contra britânica e pode pegar Halep na 2ª rodada em Wimbledon

  • Por Estadão Conteúdo
  • 30/06/2017 09h41 - Atualizado em 30/06/2017 09h42
Bia Haddad disputará Wimbledon pela primeira vez na carreira

O sorteio feito nesta sexta-feira (30) da chave feminina de Wimbledon apontou a britânica Laura Robson como a primeira adversária da brasileira Beatriz Haddad Maia no Grand Slam disputado em quadras de grama que ela nunca participou e que começará a ser disputado na próxima segunda-feira (3) em Londres.

Principal tenista do Brasil, Bia Haddad ocupa a 96ª colocação no ranking da WTA, à frente de Robson, hoje apenas a número 188 do mundo. A britânica, porém, já foi uma Top 30 e faturou o título do torneio juvenil de Wimbledon em 2008. Agora fará um duelo inédito com a brasileira.

Caso tenha êxito diante de Robson, Bia Haddad poderá encarar Simona Halep, a número 2 do mundo, na segunda rodada de Wimbledon. A romena vai estrear no torneio diante de uma tenista vinda do qualifying, ainda a ser definida.

A chave de Halep aponta que a romena poderá se encontrar com a bielo-russa Victoria Azarenka (678ª), que estreará contra a norte-americana Catherine Bellis (40ª), nas oitavas de final.

Na fase seguinte, então, Halep pode encarar a checa Petra Kvitova, que foi campeã de Wimbledon em 2011 e 2014 e ocupa a 12ª posição no ranking, ou a britânica Johanna Konta, a principal esperança local e número 7 do mundo, mas que sofre com problemas físicos.

Kvitova e Konta são potenciais adversárias nas oitavas de final de Wimbledon, sendo que a checa vai estrear contra a sueca Johanna Larsson (52ª colocada no ranking) e a britânica abrirá a sua participação no evento contra a taiwanesa Su-Wei Hsieh (112ª).

Nas semifinais, Halep, Azarenka, Kvitova ou Konta podem pegar a eslovaca Dominika Cibulkova (9ª), a norte-americana Venus Williams (11ª), a letã Jelena Ostapenko (14ª) ou a ucraniana Elina Svitolina (5ª).

Cibulkova estreará contra a alemã Andrea Petkovic (88ª), e Venus, que neste ano foi vice-campeã do Aberto da Austrália, pegará a belga Elise Mertens (56ª). E se forem avançando, elas vão se encontrar nas oitavas de final. Campeã de Roland Garros, Ostapenko abrirá sua participação em Wimbledon contra a bielo-russa Aliaksandra Sasnovich (87ª) e poderá se encontrar nas oitavas com a ucraniana Elina Svitolina, que estreará diante da australiana Ashleigh Barty (54ª). Essas duas partes da chave vão se cruzar nas quartas de final.

Do outro lado da chave, com menos tenistas de peso, a alemã Angelique Kerber, a número 1 do mundo, vai estrear contra uma jogadora que se classificar através do qualifying, pegando na segunda rodada a belga Kirsten Flipkens (86ª) ou a japonesa Misaki Doi (55ª).

Nas quartas de final, a polonesa Agnieszka Radwanska (10ª), que estreará diante da sérvia Jelena Jankovic (66ª), e a russa Svetelana Kuznetsova (8ª), que estão na rota para se cruzarem nas oitavas de final, são potenciais oponentes de Kerber.

Nas semifinais de Wimbledon, Kerber pode se encontrar com a dinamarquesa Caroline Wozniacki (6ª) e a checa Karolina Pliskova (3ª). Wozniacki estreará diante da russa Evgeniya Rodina (83ª), enquanto Pliskova pegará a húngara Timea Babos (42ª). E elas podem se encontrar nas quartas de final do Grand Slam londrino, que neste ano não contará com a participação de Serena Williams, a campeã de 2016, que está afastada das quadras por estar grávida.