Bia Haddad faz história e se classifica para as quartas de final do Aberto da Austrália

Ao lado da tenista Ana Danilina, do Cazaquistão, brasileira conseguiu resultado histórico ao vencer a dupla formada por Bolsova (Espanha) e Eikeri (Noruega) por 2 a 1

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2022 13h40
William WEST / AFP Tenista Bia Haddad Resultado histórico contra dupla formada por Bolsova (Espanha) e Eikeri (Noruega) colocou o Brasil na quartas de final pela primeira vez desde a década de 1960

Pela primeira vez na Era Aberta do tênis feminino, o Brasil chegou às quartas de final do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano. O resultado foi obtido pela brasileira Bia Haddad, que disputa o torneio de duplas com Ana Danilina, do Cazaquistão, após a vitória contra a espanhola Aliona Bolsova e a norueguesa Ulrikke Eikeri por 2 a 1, com parciais de 3/6, 6/4 e 7/6 (10-5). Na partida disputada na madrugada deste domingo, 23, Bia e Danilina conseguira uma virada no terceiro set, quando perderam por 4 a 1 e levaram o duelo para o tie-break, onde lideraram desde o início e fecharam em 10 a 4. A vitória reflete o bom momento que a dupla vive. Na semana passada, Bia e Danilina venceram o WTA 500 de Sydney, e chegam, portanto, à marca de sete vitórias consecutivas. Nas quartas, enfrentarão a sueca Rebecca Peterson e a russa Anastasia Potapova. A Era Aberta do tênis feminino começou em 1968, quando os principais torneios começaram a aceitar atletas profissionais. Antes, em 1960, Maria Esther Bueno conquistou o torneio de duplas e, cinco anos depois, voi vice-campeã do torneio individual. Antes de Haddad, Cláudia Monteiro (1982 e 1983) e Luísa Stefani (2020 e 2021), que chegaram às oitavas, detinham as melhores campanhas do Brasil.