Bottas lidera treinos livres no Japão; Supertufão adia definição do grid

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2019 09h05
Alejandro García / EFEBottas liderou o treino desta sexta-feira no Japão

O finlandês Valtteri Bottas liderou a segunda e última sessão de treinos livres para o GP do Japão, nesta sexta-feira, superando seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, em um resultado que pode determinar o grid de largada para a corrida de domingo da Fórmula 1, colocada em dúvida por causa da chegada de um tufão ao país.

Os organizadores cancelaram a habitual qualificação de sábado, pois o tufão Hagibis está previsto para chegar à ilha principal do Japão no mesmo dia. A corrida continua programada para as 14h10 locais (2h10, no horário de Brasília) do domingo, com o treino de classificação sendo realizado no início do dia, às 10 horas no Japão (22h de sábado no Brasil).

Se a sessão de qualificação de domingo for cancelada, o resultado do segundo treino livre se tornará crucial. Os organizadores da corrida podem usar a classificação dessa atividade para definir as posições do grid do GP do Japão.

A previsão era de chuva nesta sexta-feira no circuito de Suzuka, que tem 5,807 quilômetros de extensão, mas ambos os treinos livres foram realizados com a pista seca.

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, chegou a liderar a segunda atividade, mas Bottas conseguiu deixar para trás os concorrentes, repetindo o resultado da sessão de abertura e registrando a melhor marca do segundo treino livre, com 1min27s785 e uma vantagem de 0s1 para Hamilton.

“Tentamos fazer tudo o que pudemos hoje na sessão”, disse Bottas “Tentamos ser eficientes com o tempo e acho que fizemos o trabalho. Há muito trabalho a ser feito para analisar tudo antes do treino de classificação domingo de manhã, se ele acontecer.”

O holandês Max Verstappen (1min28s066), da Red Bull, ficou em terceiro, seguido pela dupla da Ferrari, com o monegasco Charles Leclerc (1min28s141) em quarto e Vettel (1min28s376) em quinto. O tailandês Alexander Albon (1min28s402), da Red Bull, terminou em sexto.

“Não estou preocupado em fazer a qualificação e a corrida no domingo, pois não afetará minha abordagem”, disse Verstappen. “Não podemos mudar o clima e está fora de controle, então agora precisamos ver o que acontece no domingo”.

O espanhol Carlos Sainz, da McLaren, foi o sétimo, seguido pelo mexicano Sergio Perez, da Racing Point. O francês Pierre Gasly, da Toro Rosso, que voltou ao seu carro após cedê-lo ao japonês Naoki Yamamoto na primeira atividade em Suzuka, ficou em nono lugar. E o britânico Lando Norris, da McLaren, completou o Top 10.

Hamilton tem uma vantagem de 73 pontos sobre Bottas na liderança do Mundial de Pilotos, com cinco corridas a serem disputadas para encerrar a temporada 2019 da Fórmula 1.

O piloto da Mercedes venceu quatro das últimas cinco corridas realizadas no Japão. E se Hamilton ganhar neste fim de semana, ele igualará o recorde de Michael Schumacher como o maior ganhador do GP do Japão, com seis triunfos.

* Com informações do Estadão Conteúdo