Com reservas, Seleção Feminina arrasa Chile e segue 100% no Sul-Americano

  • Por Estadão Conteúdo
  • 18/08/2017 09h04
Seleção feminina não perde um set no Sul-Americano desde 1999

A Seleção Brasileira Feminina de Vôlei faturou nesta quinta-feira (17) mais uma tranquila vitória no Sul-Americano, disputado em Cali, na Colômbia. Desta vez a vítima foi o Chile, derrotado por 3 sets a 0, com parciais de 25/5, 25/10 e 25/7. Para se ter uma ideia do amplo domínio brasileiro no ginásio Coliseo Evangelista Mora, toda a pontuação somada pelas chilenas não fecharia um set no duelo desta noite.

Trata-se da terceira vitória das brasileiras no Sul-Americano, que vale vaga no Mundial do próximo ano. Antes, as comandadas do técnico José Roberto Guimarães venceram a Argentina e a Venezuela, ambos por sets diretos. Para se ter uma ideia da facilidade que o Brasil encontra em Cali, o time não perde um set sequer em jogos pelo Sul-Americano desde 1999.

Diante deste domínio, Zé Roberto resolveu dar chance para as reservas nesta quinta. Ele deixou todas as titulares no banco no começo e escalou a equipe com Amanda, Mara, Carol, Monique, Drussyla, Macris e a líbero Gabi. Mesmo com esta formação alternativa, a Seleção não teve qualquer problema para dominar as rivais chilenas.

Com mais esta vitória, a Seleção lidera o Sul-Americano, no qual todas as equipes se enfrentarão e o time que conseguir o maior número de vitórias ficará com o título e com a vaga no Mundial de 2018, que será realizado no Japão. Competem também o Peru e a Colômbia.

O Brasil é o maior vencedor na história do Sul-Americano, com 19 títulos, e venceu as últimas 11 edições da competição. Tudo indica que a hegemonia seguirá sem problemas nesta semana. Nesta sexta-feira (18), o Brasil terá pela frente o Peru, que é comandado pelo técnico brasileiro Luizomar de Moura, às 19 horas (horário de Brasília). Na sequência, enfrentará a Colômbia, no sábado, às 17h30.