Com transmissão da Jovem Pan, Jungle Fight retorna a São Paulo e tem duas disputas de cinturão

São Paulo recebe a edição 107 do torneio em evento especial no Dia do Trabalho; o brasileiro Quemuel Ottoni disputará título dos médios com o norte-americano José ‘Suavecito’ na luta principal

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2022 07h00
Reprodução/Instagram/quemuel_ottoni Lutador aplica golpe com o pé no adversário O lutador brasileiro Quemuel Ottoni, estrela do Jungle Fight 107, aplica golpe em adversário

Marcado para este domingo, 1º, em pleno Dia do Trabalho, o Jungle Fight 107 terá como palco a cidade de São Paulo e vai colocar dois cinturões em disputa. Na luta principal, o brasileiro Quemuel Ottoni enfrentará o norte-americano José “Suavecito” em duelo válido pelo título dos meio-médios. O outro cinturão em jogo é o dos pesos-galos feminino. Uma das postulantes é justamente a irmã de Quemuel, Kelly Ottoni, que venceu todas as três lutas que disputou como profissional. A outra candidata é a finalizadora Yana Gadelha. Ela soma sete vitórias em dez lutas, sendo cinco via jiu-jitsu. O evento será transmitido pela Jovem Pan, no YouTube (Jovem Pan Esportes) e no Panflix, a partir das 18h. A TV Jovem Pan News exibirá a reprise à meia-noite.

Quemuel Ottoni possui 11 vitórias em 14 lutas. A mais expressiva ocorreu no Jungle Fight 82, em 2015, quando finalizou o ex-campeão duplo do Glory e atual sensação dos pesos médios do UFC Alex Poatan. Já “Suavecito” contabiliza nove vitórias em 12 lutas e também tem um medalhão no currículo: ele nocauteou o veterano Karo Parisyan em 2017. “Não é novidade para ninguém que eu sempre entro para nocautear. Contra o ‘Suavecito’ não vai ser diferente. Eu vou desligar o disjuntor da cabeça dele”, prometeu o brasileiro. “Acredito realmente que a minha vitória será avassaladora. Vai ser de uma forma que me coloque bem perto de lutar no Contender Series ou até mesmo assinar um contrato direto com o UFC.”

O Jungle Fight é o maior campeonato de MMA da América Latina. “E este evento no dia do trabalho é simbólico”, destaca Wallid Ismail, presidente do torneio. “Não existe evento na América Latina que promova mais trabalho que a gente. Só neste card são 30 oportunidades para atletas, fora a equipe de produção. O Jungle Fight é trabalho. Vamos brindar os trabalhadores brasileiros promovendo um grande show.”

Confira as lutas

  • 77kg: José “Suavecito” Diaz x Quemuel Ottoni – Cinturão dos meio-médios
  • 61kg feminino: Yana Gadelha x Kelly Ottoni – Cinturão dos pesos-galos
  • 61kg: Deberson “The Prince” Batista x Alexsandro Cangaty
  • 70kg: John “Snake” x Lucas Barros Coelho de Oliveira
  • 66kg: Tiago Terra Nova x Márcio dos Santos Barbosa
  • 61kg: Marral Kálaga “Vito” Negreiros x João “The Future” Carvalho
  • 77kg: Neemias Araújo Santana x Lucas Rafael Ferraz dos Santos
  • 61kg: Edson Lourenço x Vinicius Augusto Pires
  • 77kg: Marcos Zinhani x Lucas Campos
  • 57kg: Matheus da Silva Severino x Douglas “Puro Osso”
  • 66kg: Diogo “Pink” x Manoel “Maranhão”
  • 61kg: Jean Felipe Souza x Paulo Paixão
  • 66kg: Samuel Cassimiro da Silva Filho x João Victor “Gladiador”
  • 70kg: Matheus Bahia x Rafael Masague
  • 61kg: Diego Rodrigues x Kauê Vaz