Del Potro consegue virada incrível sobre Thiem e enfrenta Federer nas quartas

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/09/2017 08h53
Del Potro venceu Dominic Thiem após mais de 3 horas de jogo

De forma heroica e com uma incrível superação, o argentino Juan Martin del Potro levou à loucura nesta segunda-feira (4) os torcedores na quadra Grandstand, em Nova York. O tenista, que já sofreu muito com quatro operações nos punhos, não teve um bom início de jogo contra o austríaco Dominic Thiem, muito provavelmente por ter acordado gripado, mas lutou bastante para vencer de virada por 3 sets a 2 – com parciais de 1/6, 2/6, 6/1, 7/6 (7/5) e 6/4, em 3 horas e 34 minutos – e avançar às quartas de final do US Open.

Na próxima fase, o poder de luta e superação terá de aparecer novamente, já que o duelo na Arthur Ashe, a quadra principal do Complexo de Flushing Meadows, será contra ninguém menos que o suíço Roger Federer, atual número 3 do mundo. Com tranquilidade, o tenista da Suíça passou pelo alemão Philipp Kohlschreiber por 3 sets a 0 – com parciais de 6/4, 6/2 e 7/5, em 1 hora e 49 minutos.

Atual 28º colocado do ranking da ATP, Juan Martin del Potro já conseguiu repetir a campanha do ano passado e enfrentará um rival para quem tem um retrospecto desfavorável – apenas cinco vitórias em 21 confrontos. Mas um destes triunfos é mais do que especial para o argentino. É a final do US Open de 2009, seu único título de Grand Slam na carreira, quando bateu Roger Federer por épicos 3 sets a 2 – parciais de 3/6, 7/6 (7/5), 4/6, 7/6 (7/4) e 6/2.

Em quadra, Juan Martin del Potro mostrou muita dificuldade nos golpes durante os dois primeiros sets – teve 29 erros não-forçados e o primeiro winner só veio depois da metade da segunda parcial. O argentino só melhorou a partir do terceiro set, quando, embalado pela torcida, venceu por fáceis 6/1.

O quarto set foi o melhor da partida – os dois tenistas jogaram em alto nível e foi aí que o poder de superação de Juan Martin del Potro apareceu. Ele perdia por 5/2 e conseguiu o empate, salvando dois match-points para o austríaco. No tie-break, o argentino se destacou com ótimos saques e um forehand na última bola para empatar a partida.

Na quinta e decisiva parcial, equilíbrio e chance de quebra de saque apenas no sexto game. Juan Martin del Potro ficou em vantagem, não teve de enfrentar break points e ganhou a partida em uma dupla-falta de Dominic Thiem no match point.

FEDERER – O suíço passou nesta segunda-feira pelo seu terceiro freguês em seguida no circuito profissional. Sofreu na estreia contra a revelação norte-americana Frances Tiafoe, mas depois eliminou o russo Mikhail Youzhny, o espanhol Feliciano López e e agora Philipp Kohlschreiber, diante dos quais acumula 17, 13 e 12 vitórias respectivamente.

O duelo contra Juan Martin del Potro pode até valer a volta de Roger Federer à liderança do ranking da ATP. Para isso, é preciso que ele vença o argentino para chegar à semifinal e conte com uma eliminação do espanhol Rafael Nadal para o russo Andrey Rublev na mesma chave.