Erro da Mercedes no Bahrein tira pilotos do pódio; Pérez vence pela 1ª vez

Racing Point colocou dois pilotos no pódio, P1 e P3; Esteban Ocon, da Renault, ficou em segundo

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2020 16h30 - Atualizado em 06/12/2020 17h03
Giuseppe Cacace/Pool/EFE/EPA/Sergio Pérez, da Racing Point, venceu a Fórmula 1 pela primeira vez

O mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, venceu neste domingo, 6, pela primeira vez na Fórmula 1, ao ser o primeiro a cruzar a linha de chegada do Grande Prêmio do Sakhir, marcado por muita emoção desde a largada e por erros da Mercedes, que não contou com o britânico Lewis Hamilton, que contraiu coronavírus e está em isolamento social. Checo’, como é conhecido, fez uma corrida de extrema regularidade, após ter recebido um toque do monegasco Charles Leclerc ainda na primeira volta e ter caído para o último lugar, em incidente que tirou o holandês Max Verstappen, da Red Bull, da prova.

Ao longo das 87 voltas, além de diversas ultrapassagens, Pérez se aproveitou de problemas com favoritos a subir ao topo do pódio. Nas últimas voltas, quando sofreria a ameaça do britânico George Russell, substituto de Hamilton na prova, viu o adversário sofrer com um furo de pneu. Pouco antes, a Mercedes já tinha feito uma trapalhada na volta 55, quando chamou os dois pilotos para os boxes, mas acabou trocando os compostos do novato no time e do finlandês Valtteri Bottas. Russell deu uma volta e precisou ser chamado de novo para parar e corrigir o problema.

O britânico cruzou a linha de chegada em nono, o que garantiriam os primeiros dois pontos da carreira dele, além daquele pela melhor volta. No entanto, após a corrida, será analisado o problema e o fato de ter rodado com composto que não era dele, o que pode render desclassificação da etapa. Atrás de Pérez, também conseguiram um lugar no pódio o francês Esteban Ocon, da Renault, que obteve o melhor resultado da carreira, e o canadense Lance Stroll, também da Racing Point, que repetiu o desempenho do GP da Itália, neste ano, também o mais alto da trajetória na F1.

O espanhol Carlos Sainz, da McLaren, ficou na quarta colocação, seguido pelo australiano Daniel Ricciardo, da Renault. O tailandês Alexander Albon, da Red Bull, e o russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri, ficaram em sexto e sétimo, respectivamente.mNa pista, depois de Bottas e Russell, terminou o britânico Lando Norris, da McLaren, que completou a zona de pontuação. Primeiro brasileiro a disputar prova desde a aposentadoria de Felipe Massa, em 2017, Pietro Fittipaldi foi 17º e último colocado entre os que terminaram a etapa. O neto de Emerson Fittipaldi terminou a prova cerca de quatro segundos e meio atrás do companheiro de Haas, o dinamarquês Kevin Magnussen, que foi 15º.

*Com informações da EFE