Hamilton compara sua temporada a Bolt: “ele arranca do nada e deixa todos para trás”

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2017 11h38
Reprodução / InstagramLewis Hamilton admitiu que, assim como Bolt, não é tão bom nas largadas, mas garante as vitórias ultrapassando todo mundo

Tetracampeão com três corridas de antecedência, Lewis Hamilton demonstrou certa irregularidade em seu começo de temporada, acumulando quatro provas fora do pódio. Seu momento de virada aconteceu praticamente nas últimas provas, alcançando a liderança somente na 13ª corrida e ficando com o título cinco provas depois.

O seu desempenho nesta temporada pode ser comparado ao de outro veloz campeão, Usain Bolt. O jamaicano, aposentado das pistas de atletismo neste ano, também não era muito regular nas largadas, porém justificava o seu apelido – “raio” – ao ultrapassar todos os adversários e garantir a vitória. Para Hamilton, Bolt é um exemplo de como se vence nos momentos certos.

“Veja as largadas de Usain Bolt. Ele é um pouco mais lento do que os outros, mas do nada ele arranca e deixa todos para trás. Foi assim nesta temporada. Meu objetivo em qualquer corrida é esse, ficar na frente assim como ele”, afirmou Hamilton em entrevista ao site da emissora britânica BBC.

Outra comparação feita por Hamilton foi com os dois principais tenistas da atualidade, o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal. Ele cita que para vencê-los é possível observar os momentos de fraqueza que apresentam durante um jogo. Foi assim que o inglês conseguiu superar Vettel neste ano. O Alemão vinha de seis pódios consecutivos e começou a emplacar uma sequência negativa, bem aproveitada por Hamilton. A liderança veio no GP da Itália e o título só foi sacramentado com tanta antecedência pois Vettel acabou abandonando duas provas decisivas, fazendo a vantagem do piloto da Mercedes crescer.

“Olhe para Federer e Nadal. Em algum momento do jogo, veremos uma leve fraqueza no outro, mesmo que seja de apenas meio por cento. É isso que faz a diferença e foi assim que funcionou este ano. A chave foi conseguir ser o motorista mais sólido nesta temporada”, disse o inglês.

Para o próximo ano, em que ele e Vettel buscarão o desempate no número de títulos – ambos são tetracampeões -, Hamilton acredita que verá o alemão ainda mais forte do que foi visto em 2017.

“Ele aprenderá com as experiências deste ano, como todos nós fazemos. Também tive anos assim. Ele já teve anos de solidez completa como tive também. Imagino que no próximo ano ele voltará com artilharia máxima”, analisou o inglês.