Hamilton crava a pole em Monza e bate recorde de Schumacher

  • Por EFE
  • 02/09/2017 13h00
Na chuva, Hamilton levou a melhor e conquistou a pole com o tempo de 1min35s554

Lewis Hamilton, da Mercedes, se tornou neste sábado (2) o recordista absoluto de pole positions na história Fórmula 1, com 69, deixando para trás o alemão Michael Schumacher. O britânico foi o mais rápido no treino oficial do Grande Prêmio da Itália.

Em um classificatório paralisado por quase duas horas e meia por conta da chuva no circuito de Monza, Hamilton marcou o tempo de 1min35s554, mais de 1s mais rápido que o segundo colocado, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, e derrubou a marca de Schumacher, que já durava desde o GP da França de 2006.

Verstappen foi seguido pelo companheiro de equipe, o australiano Daniel Ricciardo. Entretanto, os dois figurarão na parte de trás do grid, já que foram punidos com a perda de 20 e 25 posições, respectivamente, por trocas de motor e de câmbio.

Com isso, quem acompanhará Hamilton na primeira fila será o surpreendente Lance Stroll. O canadense, parceiro do brasileiro Felipe Massa na Williams, foi o quarto mais rápido do treino, a 1s478 do britânico.

O outro representante da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas, terminou em sexto lugar, atrás também do francês Esteban Ocon, da Force India. Logo depois, vieram as Ferrari, com Kimi Raikkonen, também da Finlândia, em sétimo, e o alemão Sebastian Vettel, líder do campeonato, em oitavo. Fecharam o top 10 Massa, com o nono posto, e o belga Stoffel Vandoorne, com o décimo.

Os eliminados no Q2 foram o mexicano Sergio Pérez (Force India), o alemão Nico Hulkenberg (Force India), o espanhol Fernando Alonso (McLaren), o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso) e o também espanhol Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso), que ficaram do 11º ao 16º lugares do treino.

O qualificatório tinha sido interrompido logo nos primeiros minutos do Q1 depois de um acidente sofrido pelo francês Romain Grosjean (Haas), que, pelos danos no carro, sequer voltou à pista e ficou com a última colocação da atividade.

Os outros pilotos que não avançaram para a segunda parte, ficando da 16ª à 19ª posições, nesta ordem, foram o dinamarquês Kevin Magnussen (Haas), o britânico Jolyon Palmer, o sueco Marcus Ericsson (Sauber) e o alemão Pascal Wehrlein (Sauber).