Hamilton minimiza chances de confirmar título no GP do México: ‘Há muitos pontos na mesa’

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2019 08h44
VALDRIN XHEMAJ / EFEHamilton pode se sagrar campeão no próximo domingo

Pela terceira vez consecutiva em sua carreira, Lewis Hamilton poderá se sagrar campeão mundial de Fórmula 1 no México. Foi assim em 2018 e 2017 e poderá se repetir no domingo (27), no GP disputado na capital mexicana. Para tanto, o piloto da Mercedes precisa de uma combinação de resultados com o companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. Na última quinta-feira (24), porém, o líder do campeonato tratou de minimizar suas chances.

“Posso antecipar que será um fim de semana difícil. Valtteri esteve forte durante toda a temporada e, obviamente, venceu a última corrida. Então, imagino que ele estará muito confiante neste fim de semana também”, disse Hamilton, um dia antes dos primeiros treinos livres no México.

Para faturar o hexacampeonato no domingo, Hamilton precisará somar 14 pontos a mais que Bottas. Assim, será campeão se vencer a corrida e faturar o ponto extra pela corrida mais rápida e o companheiro de Mercedes não passar do quarto lugar. Ou se apenas faturar a vitória na prova e Bottas ficar em quinto, entre outras combinações.

“Eu não lembro se, nesta temporada, eu consegui terminar alguma corrida com 14 pontos de vantagem sobre Valtteri. Se isso aconteceu, deve ter sido apenas uma vez”, comentou Hamilton.

Com uma vantagem de 338 a 274 pontos frente ao rival, o inglês não demonstrou ter pressa para selar o título da temporada. “Não importa onde vai acontecer, desde que aconteça. Isso é o que estou tentando fazer. Tenho total consciência de que há muitos pontos na mesa ainda e que vou precisar entregar tudo que posso nas últimas quatro corridas.”

Após um forte início de campeonato, Hamilton vive certa irregularidade nesta segunda metade da temporada. Ele não fatura uma pole position há seis etapas, seu maior jejum desde 2015, quando largou fora da primeira posição em sete corridas consecutivas.

E o piloto acredita que não será neste sábado que ele vai quebrar esta sequência. Na sua avaliação, a Ferrari segue como favorita – a equipe italiana obteve a pole nos últimos cinco GPs “Não acho que muita coisa mudou. Vamos encarar o fim de semana sabendo que a Ferrari está super rápida, principalmente nas retas.”

*Com informações do Estadão Conteúdo