Hamilton tentará colocar a mão na 6ª taça de campeão da F-1 no Japão

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2019 15h39
Valdrin Xhemaj/EFEHamilton está muito perto do hexa na F-1

O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, encara neste fim de semana o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1, após encerrar na Rússia um jejum de três corridas sem vencer, mas de olho, assim como todos os pilotos e equipes, nas condições climáticas.

O país que receberá a 17ª etapa do Campeonato Mundial da categoria está sob a ameaça do supertufão Hagibis, que a Agência Meteorológica do país apontou como de grau 5 e classificou como “violento”. A expectativa é que ventos de 240 km/h atinjam difentes partes do território, especialmente, no sábado.

Hamilton, é bem verdade, também chega em alta velocidade ao Japão, depois de ter vencido no circuito de rua de Sochi e ainda ter conquistado o ponto extra pela melhor volta da prova. Com isso, o britânico chegou aos 322 pontos na tabela de classificação.

Dessa forma, o cinco vezes campeão mundial precisa fazer 27 pontos nas últimas cinco provas, para arrebatar a taça mais uma vez. Ou seja, caso em Suzuka o principal piloto da Mercedes ganhe e repita a volta mais rápida, ficará a um ponto do título.

Se depender do retrospecto, a vida de Hamilton não deverá ser muito complicada, já que nas últimas cinco edições do GP do Japão, venceu quatro. Na única vez que não ganhou, em 2016, o alemão Nico Rosberg, também pela Mercedes, subiu ao lugar mais alto do pódio.

O finlandês Valtteri Bottas, segundo piloto da escuderia alemã, vem mantendo regular na busca pelo vice-campeonato mundial, algo inédito na carreira. O dono do carro 77, que foi segundo colocado na Rússia, tem 249 pontos, contra 215 do monegasco Charles Leclerc, da Ferrari.

Logo atrás da jovem revelação da temporada, aparece o holandês Max Verstappen, da Red Bull, e o alemão Sebastian Vettel, também ferrarista, com 215 e 212 pontos, respectivamente. Depois disso, o sexto colocado é o francês Pierre Gasly, agora na Toro Rosso, com apenas 69 pontos.

Os motores começarão a roncar para o Grande Prêmio do Japão na noite desta quinta-feira, às 22h (de Brasília), com a disputa do primeiro treino livre. Já na madrugada de sexta, 2h, acontecerá o TL2. A terceira sessão será no sábado, à meia-noite.

A definição do grid de largada também será realizada no sábado, às 3h. A primeira das 53 voltas da corrida terá início no domingo, às 2h10