Igualado, Federer dá show de humildade e faz linda homenagem a Nadal: ‘Você merece’

O tenista suíço comoveu os fãs de tênis ao se declarar ao amigo e maior rival da carreira

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2020 18h29 - Atualizado em 11/10/2020 19h10
Martin Divisek/EFERafael Nadal e Roger Federer são os dois tenistas com mais títulos de Grand Slam na história

Protagonista absoluto em Roland Garros, Rafael Nadal afirmou que vive uma “história de amor” com o Grand Slam francês. Ele conquistou seu 13º título, sendo o quarto seguido, em Paris ao atropelar Novak Djokovic neste domingo para ampliar sua soberania no saibro parisiense. “A história de amor que tenho com esta cidade e com essa quadra é inesquecível”, disse o espanhol após a partida. Com mais um título em Roland Garros, o quarto sem perder um set sequer, o espanhol se igualou a Roger Federer como maior vencedor de Grand Slams de todos os tempos. Agora, os dois têm 20 conquistas cada e estão à frente de Djokovic, com 17. O suíço usou as redes sociais para parabenizar o feito do companheiro.

“Eu sempre tive o máximo respeito pelo meu amigo Rafa como pessoa e como campeão. Como meu maior rival de tantos anos, eu acredito que nos pressionamos a nos tornamos jogadores melhores. Dito isso, é uma grande honra para mim de parabenizá-lo pelo 20º Grand Slam vencido. É especialmente incrível que ele agora tenha ganhado Roland Garros por incríveis 13 vezes, o que é o maior feito do nosso esporte. Eu espero que 20 seja apenas um degrau nessa contínua jornada para nós dois. Muito bem, Rafa. Você merece isso”, escreveu Federer, que entrou em quadra poucas vezes neste ano por conta de uma lesão no joelho. Ele só vai voltar a jogar em 2021, ano que pode marcar a sua aposentadoria do tênis.

O número 2 do mundo também foi elogiado por Djokovic, que enalteceu o jogo agressivo do rival e reconheceu que foi inferior na final deste domingo. “Ele continua em frente, é difícil pará-lo. É incrível. Quer dizer, eu admiro todas as suas conquistas. Não há muito o que dizer. Ele merece todos os superlativos possíveis”, declarou o tenista sérvio. “Ele me surpreendeu com a maneira como estava jogando, a qualidade do tênis que apresentou é fenomenal. Ele jogou uma partida perfeita, especialmente nos primeiros dois sets”, analisou Djokovic, que reconheceu que “as coisa não funcionaram muito bem hoje” para ele.

Nadal, por sua vez, não quis falar muito sobre a façanha de chegar a 20 troféus de Grand Slams e preferiu valorizar a importância do torneio francês para a sua carreira. “Hoje não é o momento, honestamente, para pensar sobre os 20 Slams”, pontuou. “Roland Garros significa tudo para mim. Passei, aqui, os momentos mais importantes – ou a maioria dos momentos mais importantes – da minha carreira no tênis, sem dúvida”, finalizou.

*Com informações do Estadão Conteúdo