Ítalo Ferreira dispara após decisão polêmica em Bells Beach: ‘Eu sei perder, mas vai tomar no c*’

Antes da última bateria, o potiguar estava na dianteira da disputa, mas acabou sendo eliminado pelo australiano Jack Robinson

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2022 08h25
Jonne Roriz/COB O surfista Ítalo Ferreira termina de surfar uma onda Ítalo Ferreira levou a medalha de ouro na edição de 2019 do WSL

O surfista Ítalo Ferreira mostrou frustração neste domingo, 17, após a divulgação do resultado da etapa de Bells Beach, a quarta da temporada 2022 da World Surf League (WSL), o Mundial de Surfe. O potiguar foi eliminado da semifinal pelo australiano Jack Robinson após uma decisão “polêmica” dos juízes. Antes da última bateria, Ítalo estava na dianteira da disputa, enquanto o rival precisava de 6,51 para vencer. Por ser a última, os árbitros tiveram mais tempo para analisar os vídeos das duas ondas. Minutos depois, as notas foram anunciadas: Ítalo recebeu 6,70 pela última manobra e Robinson, 7, vencendo por 14,00 a 13,80 pontos. “Eu sei perder! Mas vai tomar no c…”, escreveu o potiguar em suas redes sociais depois da derrota. Outro brasileiro também teve má-sorte em Bells Beach: Miguel Pupo foi derrotado por 13,54 a 13,00 pontos por Callum Robson.

O paulista Filipe Toledo, por outro, lado, fez história ao derrotar Callum por 14.74 a 12.94 e ficar com o troféu da etapa. Assim, ele se tornou o quarto surfista do Brasil a ganhar na tradicional prova australiana. Anteriormente, Silvana Lima foi campeã no feminino em 2009, enquanto Adriano de Souza e Ítalo Ferreira ganharam nas edições de 2013 e 2018, respectivamente. Com o título, Filipinho chegou ao topo do ranking da WSL, com 24.400 pontos. O brasileiro é seguido de perto pelo japonês Kanoa Igarashi (18.620), pelos havaiano John John Florence (16.905) e Barron Mamiya (15.980), além da lenda estadunidense Kelly Slater (15.980). Campeão olímpico na Tóquio-2020, Ítalo Ferreira aparece na sétima colocação, enquanto Miguel Pupo (10º) e Samuel Pupo (18º) são os outros representantes do Brasil no top-20. Tricampeão mundial, Gabriel Medina ainda não participou de nenhuma etapa nesta temporada por priorizar sua saúde mental.