Jon Jones sofre, mas vence Reyes e mantém cinturão dos meio pesados

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2020 11h02
Reprodução/Twitter UFC

Jon Jones fez apenas o que foi necessário para vencer Dominick Reyes por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46), neste sábado (8), na luta principal do UFC 247 em Houston, nos Estados Unidos, e manter o cinturão dos meio pesados pela 11ª vez.

Com a 11ª defesa de cinturão, Jones superou Anderson Silva, que ficou com 10, e igualou o recordista Demetrious Johnson. Além disso, chegou a 17 vitórias seguidas no UFC. Já Reyes amargou o primeiro revés da carreira em 13 lutas como profissional.

“Me sinto ótimo, me sinto vitorioso. Não foi a vitória mais impressionante, mas nada que foi feito antes foi fácil. Deixei tudo lá, mostrei o coração de um campeão no 5º round e é muito bom. Obviamente meu corpo está machucado, mas a vitória é doce. Essa luta ajuda a me colocar como um dos maiores atletas norte-americanos de todos os tempos”, celebrou Jones.

Reyes teve o melhor momento do primeiro round, conectando um contragolpe sobre um chute de Jones, que se desequilibrou e caiu Ganhando confiança, foi para cima e conseguiu aplicar os melhores golpes nos cinco minutos iniciais.

Experiente, Jones melhorou defensivamente no segundo assalto e passou a levar a melhor na disputa por espaço no octógono. Reyes começou a mostrar alguns sinais de cansaço, mas se defendeu bem das investidas do rival. No terceiro assalto, o detentor do cinturão investiu nas tentativas de queda, mas não obteve sucesso.

O panorama mudou a favor de Jones nos últimos dois rounds, de modo que, apesar de sentir alguns golpes de Reyes, o campeão foi capaz de levar o adversário ao solo e cresceu no combate, colocando pressão e volume. Nos minutos finais da luta, Jones derrubou novamente o oponente no chão e passou a levar vantagem na troca de golpes. Após 25 minutos, ambos levantaram a mão, mas os jurados apontaram a vitória de Jones.

*Com Estadão Conteúdo