Maria Esther Bueno, a “bailarina” que se transformou em “rainha” do tênis

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2018 20h00 - Atualizado em 08/06/2018 20h08
FotoJump / Rio OpenMaria Esther Bueno conquistou 19 torneios do Grand Slam ao longo da carreira

Maria Esther Bueno tinha apenas 19 anos de idade quando conquistou um dos principais torneios de tênis do mundo: Wimbledon. Com um estilo de jogo técnico e leve, a “bailarina” como ficou conhecida, venceu a norte-americana Darlene Hard na decisão por 6/4 e 6/3, em apenas 43 minutos de jogo, e entrou para a história.

A paulistana, que começou a jogar tênis no extinto Clube de Regatas Tietê nove anos antes, se tornou no dia 4 de julho de 1959 a primeira atleta brasileira e sul-americana a vencer um Grand Slam, que engloba as quatro maiores competições do mundo – Wimbledon, Roland Garros, Abertos dos EUA e Austrália. A primeira conquista em simples de sua carreira.

E como não poderia ser diferente, o título conquistado pela brasileira nas gramas de Wimbledon surpreendeu a todos na época. Maria Esther Bueno foi recebida merecidamente com status de estrela no Brasil, sendo recepcionada pela então presidente da República Juscelino Kubitschek, além de desfile em carro do corpo de bombeiros e muita festa nas ruas.

Ainda em 1959, a brasileira voltou a conquistar mais um importante torneio, o de Forest Hills, nos Estados Unidos, que era equivalente ao US Open. O segundo título de Maria Esther Bueno a levou para o topo do ranking feminino, onde permaneceu até 1960 – em 1964 e 1966 voltou a ocupar a posição.

Ao longo da carreira, a brasileira conquistou 589 títulos, sendo 19 Grand Slams. No final da década de 60, após uma série de lesões e 15 cirurgias, se afastou aos poucos das quadras, mas nada que apagasse sua trajetória vitoriosa. Em 1974, aos 35 anos, Maria Esther Bueno anunciou a aposentadoria e se eternizou como a rainha do tênis brasileiro.

Homenagem

A importância para o tênis brasileiro e mundial foi reconhecida ainda em vida. Após Maria Esther Bueno encerrar sua carreira, em novembro de 1978, a ex-tenista foi incluída no International Tennis Hall of Fame, em uma cerimônia realizada na cidade de Nova York, tornando-se a primeira brasileira a receber esta honraria.

Recordes

Além dos títulos, a brasileira colecionou diversos recordes ao longo de sua carreira. Em 1960, Maria Esther Bueno entrou para a história ao se tornar a primeira mulher a conquistar os quatro Grand Slams em dupla no mesmo ano – três ao lado de Darlene Hard e um com Christine Truman Janes.

Quatro anos mais tarde, na final do US Open, a tenista brasileira entrou para o livro dos recordes ao vencer a partida contra a norte-americana Carole Caldwell Graebner em apenas 19 minutos.