Mayra Aguiar avança às semifinais e Maria Portela vai para repescagem no Mundial

  • Por Estadão Conteúdo
  • 01/09/2017 11h46 - Atualizado em 01/09/2017 11h47

Mayra Aguiar venceu sua primeira luta nos Jogos Olímpicos

Mayra está na semifinal do Mundial de Judô em Budapeste

O Brasil tem duas chances de medalha nesta sexta-feira no Mundial de Judô, que está sendo realizado em Budapeste. Mayra Aguiar (até 78kg) avançou às semifinais e segue firme em busca do título, enquanto Maria Portela (até 70kg) vai disputar a repescagem em busca do bronze. Já Samanta Soares (até 78kg) foi eliminada precocemente.

Mayra Aguiar teve grande desempenho nas preliminares nesta sexta, tendo vencido as três lutas que disputou por ippon. A brasileira superou a eslovena Klara Apotekar e a austríaca Bernadette Graf, antes de encarar nas quartas de final a francesa Audrey Tcheuméo.

Tcheuméo superou Mayra nas semifinais da Olimpíada do Rio, mas dessa vez a brasileira se deu melhor. A brasileira ainda levou duas punições, mas conseguiu um wazari e, na sequência, imobilizou a rival, que se viu forçada a abandonar a luta.

Nas semifinais, Mayra terá pela frente a japonesa Ruika Sato. Em caso de vitória, já vai garantir a sua quinta medalha em Mundiais, sendo que a brasileira foi campeã em 2014.

Maria Portela estreou em Budapeste com vitória sobre a sul-coreana Hye Jin Jeong. Cada lutadora conseguiu um wazari, até que a brasileira desempatou a luta ao conseguir mais uma wazari, agora no golden score. Na sequência, o combate com a britânica Gemma Howell também foi definido pela brasileira com um wazari no golden score, após cada lutadora receber duas punições.

Nas quartas de final, Maria Portela perdeu para a japonesa Chizuru Arai. Assim, ela foi para a repescagem, fase em que terá pela frente a espanhola María Bernabéu. Em caso de triunfo, lutará pelo bronze contra uma das derrotadas nas semifinais.

Na mesma categoria de Mayra, Samanta Soares fez a sua estreia em Mundiais e perdeu logo na sua primeira luta nesta sexta-feira, para a japonesa Mami Umeki, que foi campeã em 2015.