Medalhista de bronze na Tóquio-2020, Luisa Stefani alcança melhor ranking na carreira  

Logo após conquistar o bronze nas duplas femininas nas Olimpíadas com a parceira Laura Pigossi, a brasileira foi vice-campeã no WTA 500 de San Jose no último domingo, 8, ao lado de Gabriela Dabrowski

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2021 15h53 - Atualizado em 09/08/2021 21h16
EFE/Juan Ignacio RoncoroniLuisa Stefani (à direita) conquistou o bronze nos Jogos de Tóquio

Luisa Stefani está vivendo a sua melhor fase da carreira. Logo após conquistar o bronze nas duplas femininas nas Olimpíadas de Tóquio com a parceira Laura Pigossi, a brasileira foi vice-campeã no WTA 500 de San Jose no último domingo, 8, ao lado de Gabriela Dabrowski. Hoje, no dia de seu aniversário, a paulista “recebeu de presente” um salto no ranking da Associação de Tênis Feminino. A atleta, que está completando 24 anos, subiu para a 22ª posição nas duplas — a melhor de uma tenista do país desde que o sistema foi criado. “Um passinho de cada vez, vamos subindo”, escreveu Stefani, em sua conta no Twitter.

Luisa e Laura fizeram história em Tóquio. Com o bronze, elas se tornaram as primeiras tenistas brasileiras a ganharem uma medalha nos Jogos Olímpicos — até então, o quarto lugar de Fernando Meligeni na Atlanta-1996 era a melhor colocação de um brasileiro. Agora, Stefani continua sua trajetória de sucesso na América do Norte. Depois da segunda posição no WTA 500 de San Jose, ela embarca na tarde desta segunda-feira, 9, para Montreal, no Canadá, onde chega somente na madrugada da terça-feira. Laura e Dabrowski enfrentam na estreia do WTA 1000 a dupla da tcheca Renata Voracova e da alemã Julia Wachaczyk, ainda sem data confirmada.