Neblina cancela treino livre, e filho de Schumacher perde chance de estrear na F1

A atividade não aconteceu porque o helicóptero médico não tinha possibilidade de decolar – e isso é condição necessária para a realização de qualquer prática na pista

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2020 10h38
Fórmula 1/ReproduçãoCondições da pista de Nurburgring na manhã desta sexta-feira

Os pilotos da Fórmula 1 não puderam ir para a pista na manhã desta sexta-feira, 09, para o primeiro treino livre do GP de Eifel, na Alemanha. A neblina acabou causando o cancelamento da sessão no tradicional circuito de Nurburgring. Assim, o jovem Mick Schumacher perdeu a chance de estrear oficialmente num fim de semana de F1. A chuva predominou na cidade de Nürburg no começo da manhã. Mas o que causou, de fato, o cancelamento do treino livre foi a neblina porque o helicóptero médico não tinha possibilidade de decolar – e isso é condição necessária para a realização de qualquer atividade na pista.

Marcada para começar às 6h (horário de Brasília), a sessão foi aberta com o pit lane fechado por 30 minutos. Como as condições não melhoraram, o treino seguiu sem ação na pista por uma hora e o controle de pista decidiu fechar definitivamente o pit lane, cancelando a sessão. “O tempo está um pouco desafiador, obviamente, com toda a neblina. Então, o helicóptero médico não podia decolar e voar até o hospital. E a distância até lá, pela estrada, é muito longa, caso aconteça alguma coisa”, justificou o diretor de prova, Michael Masi.

Com o cancelamento da sessão, o alemão Mick Schumacher perdeu a oportunidade de fazer sua estreia oficial na F-1. Ele iria pilotar um dos carros da Alfa Romeo no treino livre, assim como o britânico Calum Ilott, que pilotaria pela Haas. Ambos os jovens pilotos disputam a Fórmula 2 e integram a Academia da Ferrari. O filho de Schumacher, de 21 anos, é o atual líder da F2, principal categoria de acesso à F1, e já é alvo de especulações para estrear em 2021 no campeonato onde seu pai brilhou.

*Com informações do Estadão Conteúdo