Número 1 do Brasil, Rogério Dutra Silva cai logo na estreia no Torneio de Quito

  • Por Estadão Conteúdo
  • 06/02/2018 08h05 - Atualizado em 06/02/2018 08h34
EFERogerinho ainda não venceu uma partida sequer em chaves principais em 2018

O tenista Rogério Dutra Silva não começou bem a temporada de saibro em 2018. Nesta segunda-feira (5), o número 1 do Brasil e 101º colocado do ranking da ATP caiu logo na estreia do Torneio de Quito, um ATP 250 na capital do Equador, para o eslovaco Andrej Martin, 156º do mundo, que veio do qualifying, por 2 sets a 0 – com parciais de 7/5 e 6/4, em 1 hora e 22 minutos.

A derrota na estreia em Quito veio justamente no dia em que Rogério Dutra Silva completou 34 anos. A temporada de 2018 não começou boa para o tenista paulista, já que ainda não venceu uma partida sequer em chaves principais até agora. Foram só duas vitórias no qualifying do ATP 250 de Auckland, na Nova Zelândia, em janeiro.

Sem chances de voltar ao Top 100 do ranking mundial da ATP nesta semana, Rogerinho terá como próximo desafio em simples o qualifying do ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina, que será realizado na próxima semana. Antes, porém, jogará a chave de duplas em Quito com o alemão Yannick Hanfmann. A estreia será nesta terça-feira contra a parceria formada pelo dominicano Victor Estrella Burgos e o norueguês Casper Ruud.

Algoz de Rogério Dutra Silva, Andrej Martin terá pela frente na segunda rodada, já pelas oitavas de final, o espanhol Pablo Carreño Busta, principal cabeça de chave do torneio equatoriano e atual número 10 do mundo.

OUTROS JOGOS – A rodada de estreia no Equador teve mais três partidas nesta segunda-feira. Casper Ruud derrotou o argentino Carlos Berlocq por 2 sets a 0 – com parciais de 7/5 e 6/0 – e agora enfrentará o francês Gael Monfils, cabeça de chave número 3 e “bye” na primeira rodada.

O francês Corentin Moutet, convidado da organização, bateu o espanhol Adrian Menendez por 2 sets a 1 – parciais de 6/4, 6/7 (5/7) e 6/2 – e pegará o vencedor do duelo entre o croata Ivo Karlovic e o norte-americano Ernesto Escobedo. E o italiano Stefano Travaglia ganhou do também espanhol Pablo Andujar por 6/4, 5/7 e 7/5.