Nascar mostra apoio ao piloto Bubba Wallace após ataque racista no Alabama

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2020 19h02
Reprodução/TwitterPiloto Bubba Wallace, da Nascar, postou foto após caminhada contra o ataque racista sofrido no Alabama

Momentos antes da relargada da corrida da Nascar no Talladega Superspeedway, no Alabama, Estados Unidos, integrantes da modalidade demonstraram apoio ao piloto Bubba Wallace, da Richard Petty Motorsports, vítima de um ataque racista no último domingo.

A corrida do último domingo, que marcou o retorno da Nascar Séries, precisou ser interrompida por causa do mau tempo. Na garagem do carro número 43, de Wallace, que é negro, foi encontrado um nó de forca, conhecido símbolo racista.

Nesta segunda, antes da retomada, Wallace deu uma volta com o carro acompanhado dos outros pilotos, mecânicos e integrantes da equipe, que o seguiram em caminhada, em forma de apoio.

A Nascar afirmou que vai iniciar uma investigação para apurar o caso. “Um nó de forca foi encontrado na garagem do carro número 43. Estamos furiosos e indignados, e podemos dizer com gravidade suficiente o quanto levamos a sério esse ato hediondo”, afirmou a organização do campeonato em comunicado. “Como temos afirmado inequivocamente, não há lugar para o racismo na Nascar, e este fato só reforça nossa determinação de tornar o esporte aberto e acolhedor para todos”, completa a nota.

O gesto de apoio emocionou o piloto, figura fluente na luta contra o racismo na categoria. Há duas semanas, a Nascar anunciou que banirá a bandeira de guerra confederada de seus eventos oficiais pela herança racista representada por ela. No entanto, no último domingo, alguns apoiadores do símbolo foram ao autódromo se manifestar.