Sob chuva, Hamilton lidera dobradinha da Mercedes e crava pole na Hungria

  • Por EFE
  • 28/07/2018 11h30
EFEO britânico Lewis Hamilton obteve a 77ª pole da carreira

Atrás da Ferrari e inclusive da Red Bull em alguns momentos durante os treinos livres, o britânico Lewis Hamilton mostrou sua qualidade sob chuva e cravou a pole position do Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1, neste sábado (28), liderando uma dobradinha da Mercedes.

Com pista seca nas duas sessões desta sexta e na da manhã deste sábado, Hamilton obteve dois quintos lugares e um quarto e não era o favorito para ser o mais rápido do classificatório. Entretanto, com o asfalto molhado, o líder do campeonato marcou o tempo de 1min35s658 e obteve a 77ª pole da carreira.

O finlandês Valtteri Bottas, companheiro de equipe do atual campeão, chegou a sentir o gostinho de ser o mais rápido do treino oficial, mas foi superado por Hamilton em 0s260 nos instantes finais e teve de se contentar com a segunda posição.

A segunda fila no circuito de Hungaroring é da Ferrari, com Kimi Raikkonen, também da Finlândia, em terceiro lugar e Sebastian Vettel em quarto. O alemão é segundo colocado no campeonato, com 171 pontos, a 17 do líder.

A quinta posição no grid ficou com o espanhol Carlos Sainz Jr. (Renault), mas a principal surpresa positiva do classificatório foi a Toro Rosso, que colocou seus dois pilotos entre os dez melhores. O francês Pierre Gasly sairá em sexto neste domingo, e o neozelandês Brendon Hartley, em oitavo.

Já a Red Bull decepcionou. A chuva apertou durante a segunda parte do treino e atrapalhou os competidores que demoraram a ir à pista marcar tempo, com destaque para Daniel Ricciardo, que já venceu duas corridas em 2018 e largará apenas na 12ª colocação. Já o holandês Max Verstappen até avançou ao chamado Q3, mas ficou em sétimo lugar.

Haas e Force India, que brigam pela quinta colocação do Mundial de construtores e somam 59 pontos cada, tiveram desempenhos distintos. A equipe americana fechou as dez primeiras posições, com o francês Romain Grosjean em nono e o dinamarquês Kevin Magnussen em décimo.

Já o time anglo-indiano, que teve falência decretada ontem, não foi sequer ao Q2, ficando com duas das três últimas posições. Esteban Ocon, também da França, foi o 18º colocado, e o mexicano Sergio Pérez, o 19º, à frente apenas do russo Sergey Sirotkin (Williams).