Tenista de 19 anos elimina Nadal e Djokovic na sequência e vai à final do Masters 1000 de Madrid

Espanhol Carlos Alcaraz busca seu quinto título no Circuito Mundial de ATP, o quarto só neste ano

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2022 16h48
EFE/Juanjo Martín carlos alcaraz Carlos Alcaraz é a sensação da temporada no tênis masculino de simples

Em um jogo sensacional com 3h34 minutos de duração, o jovem espanhol Carlos Alcaraz, de 19 anos, desbancou o sérvio Novak Djokovic de virada, por 2 sets a 1, e se credenciou na final do Masters 1000 de Madri. A proeza de vencer o nº 1 do mundo ganha destaque ainda maior pelo fato de Alcaraz ter superado, um dia antes, o compatriota Rafael Nadal, nº 4 do mundo. Alcaraz chega a mais uma final de Masters 1000 em 2022. O jovem, campeão do Masters 1000 de Miami também triunfou no Aberto do Rio e no Aberto de Barcelona. Alcaraz vai em busca do seu quinto título no Circuito Mundial da ATP. O tenista espanhol enfrentará o vencedor do jogo entre o grego Stefanos Tsitsipas e o alemão Alexander Zverev, que se enfrentam neste sábado. A final acontece já neste domingo. “O jogo foi muito parelho, não sei dizer o que fez a diferença entre a vitória e a derrota, esteve sempre tudo muito próximo. Vencer atletas como Nadal e Djokovic me dá muita confiança para jogar a final. Fiz um jogo muito bom e isso será importante para o restante da temporada”, disse Alcaraz.

“Jogos assim mostram que posso competir com os melhores ou até vencê-los. Não acho que há um limite no que posso alcançar, mas tento toda semana ter os melhores resultados, ir bem em todos os torneios, vou para a final assim como fiz em Miami”, continuou o espanhol. A primeira semifinal do Aberto de Madrid teve como marca principal o equilíbrio. Djokovic venceu o primeiro set por 7 a 6 e, quando todos esperavam a confirmação do triunfo no set seguinte, veio a surpresa. Um revés de 7 a 5 que coroou o bom desempenho do tenista de 19 anos, que levou a disputa para um terceiro set. Na disputa derradeira, depois de uma igualdade em 6 a 6, a definição foi para o tie-break e a vitória veio em um 7 a 5 emocionante, com o apoio total da torcida que esteve presente na quadra central. Apesar dos 57 erros não forçados que cometeu durante o jogo, o número 9 da ATP conseguiu a vitória de tirar o fôlego e deixou a quadra ao som de “Carlos! Carlos! Carlos!”, entoado pela torcida.

*Com informações do Estadão Conteúdo