Trump chama pai de jovem astro da NBA de “tolo ingrato”

  • Por EFE
  • 22/11/2017 14h11
EFETrump teria ajudado na libertação de LiAngelo de acusação de furto na China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou nesta quarta-feira (22) o pai do armador do Los Angeles Lakers, Lonzo Ball, de “tolo ingrato”, ainda devido ao caso envolvendo a detenção de um dos irmãos mais novos do jovem astro, na China.

Na sexta-feira (17), LaVar Ball, diminuiu a importância do líder americano na libertação de LiAngelo, seu filho do meio. Por causa disso, Trump já havia dirigido mensagens a ele, aumentando agora o tom dos ataques, por meio do perfil no Twitter.

“LaVar, você poderia ter passado os próximos 5 a 10 anos de Dia de Ação de Graças com seu filho na China, mas sem um contrato da NBA pra te sustentar. Se lembre, LaVar, furto não é pouca coisa. É algo muito sério, especialmente, na China. Tolo ingrato!”, escreveu o presidente.

Trump ainda chamou o pai de Lonzo Ball, segunda escolha no draft, a seleção de jovens talentos da NBA, deste ano, de “versão pobre de Don King”, se referindo ao promotor de boxe e ex-empresário musical, que cuidou da carreira de Mike Tyson e do Jackson 5, por exemplo.

“Não foi a Casa Branca, nem o Departamento de Estado, não foram os apelos de LaVar na China que fizeram seu filho escapar de uma longa prisão. Fui eu!”, bradou o chefe de Estado.

Logo depois da soltura de LiAngelo Ball, Jalen Hill e Cody Riley, todos jogadores da universidade UCLA, acusados de roubar um óculos de sol, em loja da cidade de Hangzhou. assumiram os créditos da decisão tomada no país asiático.

Posteriormente, o próprio Trump ordenou que o trio agradecesse ao presidente da China, Xi Jinping, por ter autorizado a libertação dos atletas, que estavam no país para disputar amistosos. Há alguns dias, o presidente americano chegou a dizer que deveria ter deixado Ball, Hill e Riley na prisão.