Volante ilegal? Novo carro da Mercedes já causa controvérsia na F1; entenda

O DAS consiste em um sistema que permite a movimentação horizontal e lateral do “volante tecnológico”, para mudar o alinhamento das rodas dianteiras do veículo

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2020 16h23
ReproduçãoNovo carro da Mercedes em ação no treino livre desta sexta-feira, 03, na Áustria

A equipe Red Bull apresentou um protesto oficial contra a Mercedes nesta sexta-feira, 03, após a realização dos treinos livres para o GP da Áustria de Fórmula 1, o primeiro da temporada 2020. O motivo é o fato de a escuderia campeã ter usado o polêmico DAS, sistema de Direção de Duplo Eixo (Dual Axis Steering) para preservação dos pneus. O novo sistema foi utilizado nos carros dos pilotos Lewis Hamilton, que dominou as duas sessões de treinos, e Valtteri Bottas, após testes de pré-temporada.

A FIA já disse que o uso do DAS só será permitido na Fórmula 1 em 2020. O problema, no entanto, é que os carros da atual temporada serão os mesmos em 2021, devido ao fato de as novas regras terem sido adiadas para 2022 por causa da pandemia do novo coronavírus. Tal fato tem gerado controvérsia nos bastidores. “Queremos clareza, porque isso tem um impacto em relação ao resto deste ano. É algo proibido para o próximo ano, mas a pergunta é: ‘é certo para este ano?'”, perguntou Christian Horner, chefe da equipe Red Bull. “Pensamos que estamos do lado certo. Tivemos várias conversas com a FIA e essa é a razão pela qual estamos usando nos carros. Vamos apresentar nossos argumentos e, então, vamos ver”, acrescentou Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes.

O DAS consiste em um sistema que permite a movimentação horizontal e lateral do “volante tecnológico”, para mudar o alinhamento das rodas dianteiras do veículo. Nas retas, a novidade evita uma grande perda de temperatura nos pneus, fazendo o conjunto durar mais.

*Com informações do Estadão Conteúdo