Paes reitera que obras de infraestrutura para Jogos Olímpicos estão em dia

  • Por Agência EFE
  • 24/04/2014 22h17
RIO DE JANEIRO, RJ, 08.11.2013: TRANSOLÍMPICA/RJ - O prefeito do Rio Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral na primeira detonação de rochas para a perfuração do túnel da Transolímpica, na Serra do Engenho Velho, na zona Oeste. Evento marcou a contagem regressiva de mil dias para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Acompanhados pelo presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, Paes e Cabral também visitaram as obras no Parque Olímpico na Barra da Tijuca. (Foto: Erbs Jr./Frame/Folhapress)Eduardo Paes durante evento que marcou a contagem regressiva de mil dias para os Jogos do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, reafirmou na última quinta-feira (24) que todas as obras de infraestrutura previstas para os Jogos Olímpicos de 2016 estão com o cronograma em dia e que os atrasos que preocupam o Comitê Olímpico Internacional (COI) são referentes às instalações esportivas.

Paes disse que terá prazer em mostrar na próxima semana o andamento de toda a parte de infraestrutura ao suíço Gilbert Felli, diretor-executivo do COI para os Jogos. Será a primeira visita de Felli à cidade desde que o comitê anunciou uma intervenção para evitar novos atrasos na preparação do evento.

“Será bom mostrar que tudo o que ficará como legado para a cidade está em dia e que os atrasos que preocupam são os das instalações esportivas”, afirmou o prefeito em entrevista coletiva pela internet.

Entre os projetos de infraestrutura que a capital tem em andamento como seu compromisso para organizar os Jogos Olímpicos estão uma nova linha do metrô, três corredores exclusivos de ônibus, várias linhas do VLT, sistemas de água e esgoto e a renovação da zona portuária.

O orçamento exclusivamente para as obras de infraestrutura para melhorar a mobilidade e o meio ambiente é de R$ 24 bilhões, dos quais 43% sairão dos cofres públicos. Paes disse ver com bons olhos a decisão do COI de aumentar suas visitas à cidade para evitar atrasos nas obras.

“O COI faz acompanhamentos no Rio de Janeiro desde o final de 2009 e visita a cidade de três em três meses. Acho excelente que venha mais frequentemente supervisionar as obras”, comentou.

Há duas semanas, perante as reivindicações de diversas federações internacionais de diferentes esportes, o COI anunciou uma série de medidas para acelerar os trabalhos.

Entre as medidas anunciadas pelo presidente da entidade, Thomas Bach, está contratação de um administrador local de projetos “com experiência em construção para monitorar dia a dia o progresso nas diferentes sedes e infraestruturas”, e uma maior intensidade nas visitas.