Palmeiras bate o América-MG e segue firme na liderança do Campeonato

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2016 19h04

Jean Palmeiras

Jean Palmeiras

O Palmeiras bateu o América-MG no Estádio do Café, em Londrina, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time mineiro vendeu o mando para o estádio do norte do Paraná e histórico reduto alviverde e mais de 27 mil torcedores acompanharam a vitória por 2 a 0 do time paulista.

Com apenas dois minutos de jogo, Tchê Tchê conseguiu aproveitar uma sobra de bola na entrada da área e mandou para o fundo do gol, abrindo o placar para o Palmeiras.

Apesar de marcar logo no começo, o Palmeiras não conseguiu manter a efetividade durante boa parte da partida. Não chegou a tomar sufoco do time mineiro, mas também não foi efetivo nas poucas oportunidades que criou.

A melhor delas veio somente aos 42 do segundo tempo quando Alecsandro conseguiu finalmente ampliar o placar. O atacante marcou seu primeiro gol após o caso de doping ao invadir a área e chutar a bola que ainda desviou em Messias antes de balançar as redes do goleiro João Ricardo.

A vitória mantém o alviverde na liderança, mas não amplia a vantagem de três pontos que tem em cima do Flamengo, que também venceu a partida. O Palmeiras chega a 60 pontos, enquanto o América-MG segue com 21 pontos e com a lanterna do Campeonato.

Na 30º rodada o Palmeiras recebe o Cruzeiro na Fonte Luminosa, em Araraquara, e o América-MG tem o clássico contra o Atlético na Arena Independência. Ambas as partidas estão marcadas para a próxima quinta-feira (13/10), às 19h30.

Opinião Jovem Pan: para o comentarista Flávio Prado, o jogo do Palmeiras não foi dos melhores, mas que isso pouco importa diante da vantagem que o time mantém em cima do Flamengo: “não jogou bem, mas e daí? Nesse momento é ganhar o jogo, é objetividade, a coisa tem que ser assim, pragmático. O Palmeiras foi desse jeito hoje, ninguém se destacou, ninguém estava brilhante, não foi maravilhoso, mas somou três pontos e tirou da frente mais um obstáculo que ele tinha que passar”.