Palmeiras leva virada, mas consegue empate com o São Bento nos acréscimos

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2016 23h00
SP - PAULISTÃO/PALMEIRAS E SÃO BENTO - ESPORTES - O jogador Regis durante partida entre Palmeiras e São Bento válido pelo Campeonato Paulista A1, no Estádio do Pacaembú em São Paulo (SP), nesta quinta-feira (04). 04/02/2016 - Foto: LEONARDO BENASSATTO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSem fazer grande exibição

Por muito pouco, o Palmeiras não perdeu a invencibilidade em 2016. Depois de começar bem a partida contra o São Bento, no Pacaembu, na noite desta quinta-feira (4), o alviverde foi surpreendido pelo adversário, levou a virada e só conseguiu a igualdade nos acréscimos. De cabeça, com desvio na defesa, Vitor Hugo marcou o gol que decretou o empate por 2 a 2 pelo Campeonato Paulista.

Confiante, o Palmeiras começou como dono do jogo e, logo aos cinco minutos, abriu o placar. Barrios ajeitou de cabeça para Robinho, que, da entrada da área, deixou Gabriel Jesus na cara do gol para soltar a bomba. Na sequência, Lucas cruzou pela direita, a bola desviou na defesa e quase enganou o goleiro Henal. Gabriel Jesus, pouco depois, passou para Dudu na área, que pegou mal na hora de finalizar.

Em vantagem, o alviverde diminuiu o ritmo mais do que deveria, e o São Bento passou a se aproveitar. Aos 31 minutos, Éder desviou de cabeça após cobrança de falta da intermediária e mandou para dentro, mas a arbitragem pegou impedimento. Dois minutos depois, no entanto, não teve jeito: em cobrança de escanteio, a bola passou por toda a área e chegou em Éder, que, livre no segundo pau, encheu o pé para empatar.

O Verdão sentiu o golpe e quase levou a virada pouco depois, em jogada de Rossi que desviou na defesa. Mas o gol sairia na sequência, com uma bela ajuda de Leandro Almeida. O contestado zagueiro recebeu de Lucas dentro da própria área, tentou uma cavadinha e entregou para Morais. O meia deu bela finta no próprio Leandro Almeida e tocou na saída de Fernando Prass para marcar um golaço.

Na volta do intervalo, o Palmeiras voltou mais ligado e disposto a pressionar. Dudu recebeu de Robinho e obrigou Henal a trabalhar; depois, o atacante mandou para fora após passe de Lucas; na sequência Barrios tentou de letra e novamente Henal pegou. O São Bento passou a jogar mais recuado, já visando a manutenção do resultado, e conseguiu esfriar o ímpeto do adversário.

Os minutos foram passando sem uma pressão real por parte do alviverde, e seus jogadores foram ficando mais nervosos, afobados e cansados. A solução foi apostar em uma arma poderosa na temporada passada: a bola aérea. Em cobrança de escanteio aos 46 minutos do segundo tempo, Vitor Hugo subiu, dividiu com a marcação e mandou para as redes.

Com o empate, o Verdão manteve a liderança no Grupo B, agora com três pontos. Na próxima rodada, a equipe vai até Itápolis enfrentar o Oeste. Já o São Bento somou seu segundo ponto e está na quarta colocação no Grupo A, junto com o Linense. Na terceira rodada, receberá o Novorizontino.