Palmeiras peca pela falta de ousadia e perde para um frágil Figueirense por 2 a 1

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2015 21h29

O Figueirense derrotou o Palmeiras no Orlando Scarpelli e deixou o rival em situação complicada

Figueirense comemora gol contra o Palmeiras

Na noite deste domingo (7), o Palmeiras entrou em campo no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC), para enfrentar o Figueirense, no complemento da sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão largou em desvantagem, logo no começo do primeiro tempo, buscou o empate logo depois e, no segundo tempo, começou melhor no jogo, mas nem com um frágil adversário pela frente a equipe paulista conseguiu vencer. Como uma penalização pela falta de arrojo, o time comandado pelo técnico Oswaldo de Oliveira tomou o segundo gol na etapa complementar, se lançou ao ataque no desespero, mas acabou sendo derrotado por 2 a 1.

Carlos Alberto abriu o placar para o Figueirense, Gabriel empatou ainda no primeiro tempo e, no período final, Thiago Santana deu números finais ao duelo.

Com o resultado negativo, o Palmeiras chega fica com seis pontos no Brasileirão (campanha de uma vitórias, três empates e duas derrotas) e permanece na parte de baixo da tabela. Já o Figueirense chega aos nos sete pontos somados (duas vitórias, um empate e três derrotas) e deixa a zona de rebaixamento.

Na sétima rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras entra em campo no domingo (14), às 16h (de Brasília), quando recebe o Fluminense, no Allianz Parque. O Figueirense joga no mesmo horário, quando visita o Avaí, no Estádio da Ressacada, para clássico catarinense.

O jogo – O jogo no Orlando Scarpelli começou bastante movimentado e, já aos sete minutos, a rede balançou. Depois de cruzamento pela direita, feito por Clayton, Fernando Prass saiu mal do gol, não conseguiu tirar de soco e a bola sobrou nos pés de Carlos Alberto, que só teve o trabalho de empurrar para a meta e fazer 1 a 0.

Mesmo saindo atrás no marcador, o Palmeiras não se abateu e, aos dez, Ayrton cobrou falta perigosa da intermediária, mas viu o chute parar em uma bela defesa do goleiro Alex Muralha. No minuto seguinte ao lance perigoso, o Verdão deixou tudo igual, quando Gabriel mandou um belo chute forte de fora da área, acertou o canto esquerdo do gol do Figueirense e fez 1 a 1.

O mesmo Gabriel teve outra oportunidade aos 20 minutos, mas a finalização foi para fora. E as coisas ficaram mais complicadas para o time da casa na reta final de primeiro tempo. Aos 30, Carlos Alberto sentiu lesão muscular e foi substituído por Yago. Oito minutos mais tarde, Fabinho também sentiu um problema do mesmo tipo e saiu de campo para a entrada de Thiago Santana. Duas trocas ‘queimadas’ pelo técnico Argel Fucks ainda na etapa inicial. O placar nos primeiros 45 minutos terminou marcando 1 a 1.

Logo aos dois minutos do segundo tempo, o Palmeiras perdeu Jackson, também com problemas musculares, e Tobio entrou no jogo. O Verdão se manteve mais com a posse de bola no início da etapa complementar, trocou muitos passes nos primeiros minutos, mas com pouca objetividade.

Sem aproveitar a chance de partir para cima e fazer o segundo gol, o Verdão foi ‘punido’ pela falta de ousadia e, aos 16 minutos, o Figueirense encaixou um bom contra-ataque pela direita, Clayton cruzou e Thiago Santana completou para o gol: 2 a 1.

Precisando modificar a equipe, Oswaldo de Oliveira trocou Dudu por Cristaldo, aos 18 e, apenas dez minutos depois, tirou Arouca para a entrada de Cleiton Xavier.

O time de Palestra Itália se lançou de forma desorganizada ao ataque, no desespero, mas o Figueirense soube se fechar bem na defesa e assegurou uma importante vitória atuando em casa.