Palmeiras se reabilita da derrota no clássico e ganha do Rio Claro por 3 a 0

  • Por Agência Estado
  • 11/02/2015 23h03

Zé Roberto foi um dos destaques da vitória do Palmeiras sobre o Rio Claro

Zé Roberto comemora gol do Palmeiras contra o Rio Claro

Após dois jogos sem ter muito o que comemorar, nesta quarta-feira o Palmeiras venceu o Rio Claro por 3 a 0, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, e mais do que os três pontos, o jogo valeu para ver uma melhora na organização tática do time (em que pese o nível inferior do adversário) e o resultado serve para acalmar os ânimos e as “cornetas” contra o trabalho do técnico Oswaldo de Oliveira.

O treinador resolveu levar a campo uma formação bem mais ofensiva do que os times já escalados por ele no Palmeiras. A diferença principal foi o fato de ter apenas Gabriel como um volante de marcação, o que, naturalmente, fez o time perder um pouco do poder de marcação e ganhar opções na criação das jogadas.

Diversas vezes, ficou claro o quanto o time ainda precisa amadurecer jogando junto. É preciso que os atletas conversem mais em campo e evitem lances infantis, como as duas recuadas perigosas que Tobio fez para o goleiro Fernando Prass, lembrando a falha de Vitor Hugo no clássico contra o Corinthians.

O Rio Claro apostou na tática conhecida dos times pequenos. Joga fechado e aposta nos contra-ataques em velocidade e na bola parada. Foi justamente em uma jogada de contra-ataque que o Palmeiras abriu o placar.

Aos 34 minutos, Dudu partiu em velocidade, tocou para Alan Patrick, que entrou na área e achou Cristaldo livre para encher o pé e mandar a bola por baixo do goleiro Richard. Alívio na arena e o primeiro gol do argentino no Paulistão.

Na volta para a segunda etapa, o que se viu foi um Palmeiras mais equilibrado e organizado em campo. Os jogadores pareciam estar mais conscientes do que precisam fazer e onde deveriam se posicionar. Assim, o time alviverde fez o jogo fluir com naturalidade e a fragilidade na marcação no meio de campo se tornou algo quase que imperceptível.

Lá na frente, Dudu e Alan Patrick faziam a defesa do Rio Claro bater cabeça e abriam espaço para a chegada dos companheiros. Allione, um pouco disperso, destoava dos companheiros. E foi em uma destas jogadas que chegou-se ao segundo gol. Aos 18 minutos, Alan Patrick fez rápida jogada pela esquerda e achou Zé Roberto livre, que só teve o trabalho de bater na saída da galera e ampliar a vantagem.

Na comemoração, o experiente lateral-esquerdo ouviu o grito que já parece ter caído no gosto do palmeirense: “Au, au, au, Zé Roberto é animal”. Fazendo referência ao vídeo da preleção que ele deu antes do jogo contra o Audax na estreia.

Deu tempo ainda de sair o terceiro gol para garantir a festa da torcida. Aos 37 minutos, Robinho saiu livre pela direita e cruzou para Rafael Marques entrar em velocidade na área e encher o pé para marcar o seu primeiro gol desde seu retorno ao clube alviverde e um pouco de paz para Oswaldo de Oliveira trabalhar. O time volta a campo neste sábado contra o São Bento, em Sorocaba.