Palmeiras toma gol de ex-jogador e cai para Sport na abertura do Allianz Parque

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2014 23h58

Ex-palmeirenseAnanias comemora gol do Sport contra Palmeiras na inauguração do Allianz Parque

A festa de inauguração do Allianz Parque foi linda. O torcedor palmeirense fez sua festa na abertura do novo lar palestrino e, até antes do apito final, tudo estava feliz e o clima era absolutamente extasiante. Porém, dentro de campo, o time não correspondeu às grandes expectativas da torcida e o verde da esperança terminou desbotado. Com gols marcado por Ananias, ex-jogador do Palmeiras, aos 32 minutos do segundo tempo, e outro por Patric, aos 45 da etapa complementar, o Sport venceu a partida por 2 a 0 e foi um visitante bastante incômodo na estreia da nova arena.

Ananias entrou em campo no lugar de Joelinton, aos 30 minutos, e em dois minutos no gramado da casa alviverde ele conseguiu estragar toda a comemoração. Ainda houve tempo para Patric fazer 2 a 0 e piorar ainda mais a situação.  A inauguração do belíssimo estádio do Verdão contrastou bastante com o feio futebol apresentado pela equipe.

Com o resultado, o Palmeiras segue bastante ameaçado pelo rebaixamento, já que permanece com 39 pontos conquistados em 35 partidas (campanha de 11 vitórias, seis empates e 18 derrotas) e continua perto da zona da degola. Já o Sport afasta qualquer possibilidade de rebaixamento e fica em uma zona tranquila da tabela, com 47 pontos somados em 35 rodadas (13 vitórias, oito empates e 14 derrotas).

Na 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras enfrenta o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, em partida que será disputada no domingo (23), às 19h30 (de Brasília). No mesmo dia, mas às 17h, o Sport recebe o Fluminense na Arena Pernambuco.

O jogo – O Palmeiras começou um pouco nervoso no jogo, como é normal em uma inauguração de estádio, mas o Sport não chegou a assustar nos primeiros minutos.

O time da casa teve dificuldades nos primeiros minutos, sobretudo por conta da retranca da equipe pernambucana, mas chegou a criar uma oportunidade em chute de Wesley de fora da área, aos 19 minutos, porém o arremate foi por cima do gol de Magrão.

A primeira grande chance desperdiçada pelo Verdão no novo lar foi criada aos 22 minutos, quando Juninho deu um cruzamento perfeito para Felipe Menezes, mas o camisa 18 cabeceou para fora.

O Sport também deu um susto dois minutos depois, quando Danilo cruzou na área e Joelinton cabeceou, mas Fernando Prass defendeu sem sustos.

Após a chance dos visitantes, o Palmeiras ficou pedindo pênalti, aos 27, em lance de contato de Henrique com Durval, mas a queda do camisa 19 do Verdão não convenceu o árbitro e o atacante foi advertido.

Boa parte dos 20 minutos finais do primeiro tempo foi marcado por uma disputa bastante truncada e a etapa inicial terminou sem gols e com o Palmeiras não conseguindo apresentar um bom futebol para seu torcedor, que até vaiou o time.

O segundo tempo começou com o Sport dando alguns pequenos sustos, em finalizações de Joelinton e Rodrigo Mancha, mas Fernando Prass defendeu ambas as chances.

O Palmeiras quase viu a festa de inauguração do estádio ser diminuída aos 21 minutos, quando o Sport cruzou a bola da esquerda, com Felipe Azevedo, e Danilo desviou, mas pegou mal e perdeu excelente oportunidade.

Com 30 minutos, o técnico do Sport Eduardo Baptista resolveu tirar Joelinton para colocar Ananias. E, em dois minutos em campo, o ex-palmeirense pegou uma sobra de bola e finalizou no canto direito de Fernando Prass para abrir o placar.

Saindo atrás no placar, o Palmeiras foi para o tudo ou nada e, desesperado, nada conseguiu criar.

A situação ficou ainda pior aos 45, quando Patric recebeu a bola, teve todo o tempo para ajeitar e bater de canhota, também no canto direito da meta defendida para Prass, para fazer 2 a 0 e garantir a vitória do Sport fora de casa.

O Palmeiras jogou suas últimas fichas, mas não foi capaz nem de marcar o gol de honra. Inauguração melancólica do novo estádio. Gritos de “time sem vergonha” terminaram por dar um tempero ainda mais amargo à festa palmeirense.