Papa Francisco ligou para “provocar” Dilma depois do 7 a 1 na Copa do Mundo

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2016 15h21
Papa Francisco reforça que a "violência não pode resolver nada" e pede orações

Que o Papa Francisco é apaixonado por futebol e pelo San Lorenzo, todo mundo já sabe. Na sexta-feira, o jornal argentino La Nacion detalhou as consequências dessa paixão, contando como o pontífice pede ajuda dos integrantes da Guarda Suíça, sua guarda pessoal, para ficar por dentro das notícias do clube argentino.

Além disso, a matéria relata um episódio curioso envolvendo o Brasil. Semanas antes da Copa do Mundo, Francisco se reuniu com Dilma Rousseff, que lhe fez um pedido: neutralidade. “Seja neutro em suas orações, porque a Copa é do Brasil”, teria dito a presidente.

Depois de a Seleção Brasileira sofrer a goleada histórica por 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal, o Papa ligou para Dilma. “Presidente, acredite que eu havia rezado pelo Brasil, não pela Alemanha, mas você não me deixou”, disse ele. Segundo o jornal, o comentário “não caiu de todo bem” à governante.

A publicação ainda conta que o Papa Francisco não assiste televisão por conta de uma promessa feita à Virgem de Carmen em 1990. Desde então, tem acompanhado o San Lorenzo, campeão da Libertadores de 2014, por meio de jornais e, agora, de seus guardas informantes.