Para Gilson Kleina, poder de reação foi importante para virada na estreia

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2014 09h05
O técnico Gilson Kleina da S.E. Palmeiras em jogo contra a equipe do Criciúma E.C. durante partida válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro Série A no estádio Heriberto Hülse. Criciúma/SC, Brasil - 20/04/2014. Foto: Cesar Greco / Fotoarena Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação Gilson Kleina elogia vitória na estreia

Na volta à Série A do Campeonato Brasileiro o Palmeiras teve que suar para vencer o Criciúma. Depois de sair atrás, o Verdão conseguiu virar a partida com gols de Leandro, aos 37 minutos do segundo tempo, e Alan Kardec, aos 42.

► Concorra ao livro “Libertadores – Paixão que nos une”

Para o treinador Gilson Kleina, o banco de reservas foi importante para conquistar esta primeira vitória na competição, e elogiou os jogadores por acreditarem até o fim. “O time jogou com a grandeza do Palmeiras, e lutou até o fim. Do mesmo jeito que marcamos no fim, poderíamos ter tomado gol e sofrido a derrota”.

Ele destacou a entrada de Leandro, que foi o artilheiro da Série B no ano passado e ficou de fora por não ter treinado com a equipe durante a semana, já que estava com a Seleção Olímpica. “Tenho certeza de que ele fará o que fez no ano passado. Ele terá mais espaço para jogar na Série A, e aí ele aparecerá definitivamente com o seu futebol”.

Na análise da partida, Kleina disse que o time finalizou pouco no primeiro tempo, apesar de ter o controle do jogo, e cobrou uma mudança de postura no intervalo. “Tínhamos que por a bola no chão, a gente trabalha muito isso. No segundo tempo, nós ficamos um pouco mais nervosos, erramos passes, perdemos a transição e começamos a dar o contra-ataque. Quando a gente perdia a bola era muito perigoso”. Apesar disso, ele destacou que o time buscou a vitória, e teve poder de reação para mudar o resultado.

O próximo compromisso do Palmeiras é contra o Fluminense, no sábado, às 21h, no Pacaembu.