Pegador de pênaltis nato, Dida completa 42 anos; relembre defesas marcantes

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2015 09h48
Internacional anunciou a contratação do experiente goleiro Dida

Frio, tímido e gigante de baixo das traves, o goleiro Dida completa 42 anos nesta quarta-feira (7). Hoje terceiro goleiro do Internacional, o arqueiro de 1,95m de altura se consagrou como um dos grandes goleiros da história de Corinthians e Milan, disputou três Copas do Mundo com a Seleção, e se notabilizou como grande pegador de pênaltis.

Com título Brasileiro, da Libertadores, Italiano, Liga dos Campeões da Europa, Italiano e da Copa do Mundo de 2002, Dida ficou marcado por defender pênaltis decisivos que eternizaram seu nome por onde passou.

No aniversário de 42 anos do goleiro, o Jovem Pan Online relembra cinco grandes pênaltis defendidos por Dida.

Dida x Raí (parte 1) – Corinthians e São Paulo – Brasileirão 1999

Duas grandes defesas marcaram a vitoriosa passagem de Dida no Corinthians, ambas no mesmo jogo, contra o São Paulo, diante do mesmo batedor. A primeira delas, aos 17 minutos de jogo, no clássico disputado no Morumbi (semifinal do Brasileiro de 1999). O Timão vencia por 3 a 2 até que o Tricolor sofreu um pênalti. Raí foi para a cobrança, bola no canto direito, Dida também. Defesa do goleiro corintiano.

Dida x Raí (parte 2) – Corinthians e São Paulo – Brasileirão 1999

A defesa do primeiro pênalti já serviria para consagrar o arqueiro, mas os deuses do futebol trataram de ampliar o clímax da partida. Aos 46 do segundo tempo, novo penal para o São Paulo. Raí foi novamente para a cobrança. Dessa vez o camisa 10 são-paulino mudou de lado, mas Dida também. Outra grande defesa do baiano que garantiu o triunfo corintiano.

Dida x Anelka – Corinthians e Real Madrid – Mundial de Clubes 2000

No Mundial de Clube de 2000, o Timão encarou o Real Madrid e ficou no 2 a 2 com o time espanhol. O empate se concretizou apenas porque Dida brilhou e parou Anelka. O atacante francês bateu forte, no canto direito do goleiro que voou e fez a defesa para festa alvinegra.

Dida x Gilberto – Corinthians e Vasco – Mundial de Clubes 2000

No final do mesmo Mundial, novamente o Corinthians precisou contar com Dida para ter sucesso. Na decisão que terminou nos pênaltis, o arqueiro brilhou ao defender a cobrança de Gilberto. O lateral esquerdo bateu no canto, próximo da trave, mas o goleirão buscou e defendeu o primeiro penal daquela final que acabou com conquista corintiana.

Dida x Zalayeta – Milan e Juventus – Liga dos Campeões da Europa 2003

Mais uma vez Dida foi decisivo em uma final, dessa vez pelo Milan, na decisão da Liga dos Campeões da Europa de 2003.Na disputa dos penais, o goleiro brasileiro defendeu três cobranças. Primeiro de Trezeguet, que bateu mal e não deu trabalho ao arqueiro. A terceira cobrança defendida pelo baiano, feita por Monteiro, também não foi das mais difíceis. Já na segunda, porém, Dida mostrou seu repertório e fez uma defesa espetacular na cobrança de Zalayeta. O jogador da Juventus bateu forte, rasteiro, no canto direito do goleiro que se esticou todo e fez grande defesa.