Petros recebe mensagens do Atlético e revela objetivo: complicar liga do Barça

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2016 18h11
Petros marcou

A três rodadas do fim, o Campeonato Espanhol tem uma disputa para lá de emocionante na parte de cima da tabela. Neste momento, Barcelona e Atlético de Madrid somam os mesmos 82 pontos. O time catalão só ocupa a liderança porque venceu os dois confrontos diretos contra o rival de Madri. Logo atrás, com apenas um ponto a menos que ambos, aparece o Real Madrid, que ainda sonha com o título. Qualquer tropeço, então, pode definir o campeonato. 

E é exatamente aí que entra a importância dos rivais de Barcelona, Atlético e Real. Como estes três times não se enfrentam mais até o fim da competição, serão os seus respectivos adversários que poderão decidir o rumo do título. E, no que depender do brasileiro Petros, ex-Corinthians, a taça não ficará com a equipe de MessiNeymar e Suárez. O motivo? Ele hoje defende o Betis, que, embora não tenha mais grandes ambições na temporada, duelará com o Barça neste sábado, às 15h30 (de Brasília) em Sevilha – a Rádio Jovem Pan vai transmitir esta partida ao vivo.

“Infelizmente o Barcelona é o líder e o melhor time do mundo, né?”, gargalhou o meio-campista, em entrevista exclusiva a André Ranieri para o Plantão de Sábado, da Rádio Jovem Pan. “Vai ser uma partida muito complicada. Mas já alcançamos o nosso objetivo na temporada, então vamos dar o máximo para complicar ainda mais o campeonato deles. O Barcelona nem sempre se dá bem no nosso estádio, então isto pode servir como uma arma para a gente”, acrescentou.

Petros contou que tem até recebido mensagens de torcedores e jogadores do Atlético de Madrid com um pedido: dificultar a situação do Barcelona no Campeonato Espanhol. O time catalão chegou a liderar a competição com seis pontos de frente, mas, nas últimas rodadas, amargou maus resultados. Como consequência, viu os rivais Atlético e Real encostarem de vez e darem emoção a uma liga que parecia já ter um campeão. 

“As torcidas de Betis e Atlético de Madrid têm uma relação muito amistosa, então o pessoal de lá tem enviado muitas mensagens pedindo para que a gente possa fazer um grande jogo contra o Barcelona para ajudar o Atlético a conquistar o campeonato”, revelou Petros, antes de ressaltar: “mas, independente disto, é nossa obrigação fazer o melhor.”

Para finalizar, o ex-corintiano ainda comentou sobre como será marcar um time tão talentoso como o Barcelona. Neste ano, ele já enfrentou o Real Madrid e se enroscou com o português Cristiano Ronaldo. Agora, será a vez de encarar um dos melhores trios de ataque da história, formado por MessiNeymar e Luis Suárez. Petros vai ter dificuldades? “Eu e qualquer um, né?”, brincou. 

“Se você marca um jogador do Barcelona individualmente, sobram quatro, cinco que podem decidir a partida a qualquer momento. O mais importante em um jogo desses é estar bem postado taticamente, forte na defesa e torcer para que eles não estejam em um bom dia. Não existe uma fórmula mágica para superá-los. Eles são gênios que conseguem defini o jogo em um drible ou em uma troca de passes”, decretou.