Platini critica encerramento de investigação sobre Copas de 2018 e 2022

  • Por Agencia EFE
  • 26/11/2014 14h29
Logo da Fifa

O presidente da Uefa, Michel Platini, contestou a decisão de encerrar a investigação sobre a vitória das candidaturas de Rússia e Catar para sediar as das Copas do Mundo de 2018 e 2022, respectivamente.

“Eu gostaria que o relatório (do presidente da Câmara de Investigação do Comitê de Ética, Michael J. García) fosse publicado em sua totalidade, sempre de acordo com as normas do Comitê de Ética. Certamente, se houve algo mal feito, deveria haver uma nova votação”, disse o dirigente.

A decisão de encerrar os trabalhos de apuração foi tomada depois de Eckert analisar o relatório de 350 páginas elaborado previamente pela Câmara de Investigação, presidida por Michael J. García.

O documento aponta que os países usaram de estratégias como presentear dirigentes da Fifa para captar votos. Alguns já foram punidos pela entidade por descumprirem o código de ética.

García discordou das conclusões de Eckert, por entender que elas contêm “várias, incompletas e equivocadas reproduções dos fatos” e anunciou a intenção de apresentar um recurso contra o encerramento do caso.

Questionado sobre a disputa do Copa do Mundo no Catar, e que datas seriam melhores para a competição, Platini voltou a afirmar que o ideal seria a realização no inverno.

“Tenho certeza que encontraremos uma solução, reunindo todos os membros da família do futebol ao redor de uma mesma mesa, pelo bem dos jogadores dos torcedores e da Copa do Mundo”, afirmou o presidente da Uefa.