Polêmico e arrojado, Nelson Piquet completa 63 anos; relembre momentos

  • Por Jovem Pan
  • 16/08/2015 16h29
Três vezes campeão mundial da Fórmula 1

Com personalidade forte e muito talento, Nelson Piquet foi um dos maiores pilotos da história, não só do Brasil, mas de toda história da Fórmula 1. Três vezes campeão da principal categoria do automobilismo mundial nas temporadas 1981, 1983 e 1987,o carioca completa 63 anos nesta segunda-feira (17).

Campeão duas vezes pilotando o carro da Brabham e uma vez com a Williams, Piquet ficou marcado na F-1 com atuações de gala. Em 207 corridas, Piquet conquistou 23 vitórias, 24 pole positions, 60 pódios e 23 voltas mais rápidas. E no aniversário do piloto tricampeão mundial, o Jovem Pan Online separou cinco vitórias especiais na trajetória de Nelson Piquet na Fórmula 1.

A primeira vitória na F-1: em 1980, o Brasil vivia jejum de vitórias na categoria. Eram cinco anos sem um brasileiro no lugar mais alto do pódio, até que Piquet, pilotando a Brabham, venceu o GP de Long Beach, nos Estados Unidos, e conquistou seu primeiro triunfo na F-1.

Ultrapassagem em Senna: um dos grandes momentos de Piquet na Fórmula 1 certamente é o histórico GP da Hungria de 86. A disputa que ficou marcada pelo duelo entre Piquet e Senna é lembrada até hoje pela ultrapassagem do carioca sobre o paulista, tida por muitos como a maior ultrapassagem da história da categoria.

Primeiro título: o primeiro título de Piquet na Fórmula 1 veio em 1981, em temporada muita disputada. O brasileiro assumiu a ponta do campeonato apenas na última corrida, quando Nelson terminou em quinto, resultado suficiente para celebrar o título no GP de Las Vegas, nos Estados Unidos.

Grande Prêmio da França de 1985: em corrida disputada no circuito de Paul Ricard, Piquet mostrou toda sua capacidade ao largar na quinta posição e superar nomes como Keke Rosberg, Ayrton Senna, Michele Alboreto e Alain Prost, que largaram na sua frente e foram superados pelo brasileiro.

O tricampeonato – Grande Prêmio da Itália de 1987: Piquet travou grandes batalhas com Ayrton Senna. Em 1987, quando o carioca brigava pelo seu terceiro título, novamente precisou fazer uma grande disputa com Senna e venceu o rival, então na Lotus. Com a vitória, Nelson fechou com chave de ouro a temporada de seu terceiro e último título mundial.