Popó nocauteia argentino após três anos fora dos ringues e já desafia Pacquiao

  • Por Jovem Pan
  • 16/08/2015 09h41
SANTOS, SP, 15.08.2015 ? BOXE?POPO ? 0 lutador Acelino ?Popo? Freitas enfrenta Veron Mateo ?El Chino? na Arena Santos, na região central de Santos, neste sábado (15). (Foto: Flavio Hopp / Brazil Photo Press/Folhapress)Popó já começou derrubando o argentino logo no primeiro round

O pugilista brasileiro Acelino “Popó” Freitas retornou em grande estilo, nocauteando o argentino Mateo Damian Veron logo no terceiro round na noite deste sábado (15). O combate se deu no ginásio da Arena Santos, com capacidade para 5 mil pessoas, no litoral paulista.

Popó não deu chances a Veron e derrubou o argentino logo no primeiro round, mas este continuou na luta. O segundo round foi mais equilibrado.

Já no terceiro round, Popó derrubou Veron mais duas vezes em 45 segundos. Logo em seguida, sentindo total confiança, partiu para cima do argentino e o encurralou na extremidade do ringue. Popó finalizou a luta com um soco de baixo para cima (upper) de direita, que fez até o protetor bucal de Veron voar longe.

Detalhe em vermelho do protetor bucal de Veron saindo após upper de Popó (Reprodução/Sportv)

A última luta de Popó havia sido em junho de 2012, contra Michael Oliveira. O retorno do astro brasileiro até havia sido marcado contra Michael para este ano, mas acabou sendo coancelado.

“Rumo ao penta”?

Popó demonstrou alegria e confiança com o nocaute e pretende disputar o título mundial de boxe em seu aniversário de 40 anos, em 2016.

Em sua conta conta no Twitter, ele desafiou o filipino Manny Pacquiao, campeão mundial em oito categorias diferentes.

“Pac, por que você não retorna em 2016 para lutar comigo? O combate pode ser onde você quiser! Fica a dica!!”, escreveu Popó.

Na carreira de Popó, agora são 40 vitórias e duas derrotas. Dessas, 34 foram nocautes, 22 no primeiro round.

A escolha do adversário foi criticada porque Veron teve sua 17ª derrota contra Popó. O argentino, porém, tem 26 anos, 13 a menos que Popó.