Por declaração polêmica, STJD pode suspender Fernando Prass por até 720 dias

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2014 11h46

O goleiro Fernando Prass falou em "credibilidade" em caso de triunfo no clássico

Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação Fernando Prass

Após ter admitido que já recebeu a famosa “mala branca”, em entrevista coletiva concedida na última quarta-feira (26), Fernando Prass pode se arrepender. Isso porque o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva pode denunciar o goleiro por “vantagem indevida”, de acordo com seu site oficial. A pena para o caso pode ser suspensão de 360 a 720 dias, além de multa R$ 100 a R$ 100 mil reais ao condedado. Em caso de reincidencia, haveria a possibilidade de eliminação do atleta.

Segundo Paulo Schmitt, Procurador-Geral do tribunal, o caso será analisado e o goleiro palmeirense pode ser enquadrado no artigo 238 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que consiste em: “receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva. A pena prevista no artigo é de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de 360 a 720 dias, além de eliminação em caso de reincidência”.

Fernando Prass é um dos nomes mais experientes do elenco palmeirense, que ainda luta para afastar de vez o fantasma do rebaixamento em pleno ano de seu centenário. Com 39 pontos, o Verdão soma apenas um ponto a mais que o Vitória, primeira equipe dentro da zona da degola.

Neste sábado (28), o Palmeiras vai à Porto Alegre Para enfrentar o Internacional em duelo decisivo, válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. A Jovem Pan e o Jovem Pan Online transmite todas as emoções do jogo a partir das 19h30.