Porto Alegre abre novos espaços para reunir argentinos que invadiram cidade

  • Por Agencia EFE
  • 24/06/2014 18h15
Argentinos em frente ao Beira-Rio nesta terça

A prefeitura de Porto Alegre e o governo do Rio Grande do Sul anunciaram nesta terça-feira a abertura de um novo espaço para camping e de um local para a concentração de torcedores para atender aos pelo menos 80 mil turistas argentinos que devem chegar na cidade até amanhã.

Com a cidade já invadida por cerca de 30 mil argentinos, Porto Alegre pode chegar a abrigar até 100 mil torcedores procedentes do país vizinho até quarta-feira, quando a seleção nacional jogará contra a Nigéria sua última partida pela fase de grupos da Copa do Mundo.

As autoridades esperavam inicialmente a vinda de 60 mil argentinos para o jogo de amanhã, mas nos últimos dias, com o país já classificado para as oitavas de final e com a chegada em massa de turistas do país vizinho, as projeções dobraram.

Porto Alegre se transformou em um formigueiro de argentinos, onde a língua mais ouvida nas ruas é o espanhol, e se tornou impossível caminhar sem se deparar com pessoas vestindo a camisa alviceleste ou carregando a bandeira do país vizinho.

Diante dessa “invasão”, a prefeitura do Porto Alegre anunciou também a instalação de um telão próximo da Fan Fest, nas margens do rio Guaíba.

O objetivo é permitir que os torcedores tenham uma alternativa a Fan Fest, que tem capacidade máxima de 20 mil pessoas, e evitar que não aconteçam aglomerações incontroláveis na hora da partida.

Segundo as estatísticas da Fifa, apenas 18 mil estrangeiros têm ingressos para a partida de amanhã no estádio Beira-Rio, e milhares de argentinos terão de ver o jogo pela televisão.

A Polícia Rodoviária Federal informou hoje que apenas 10% dos argentinos que atravessaram a fronteira nos últimos dias tinham ingressos.

Porto Alegre é a cidade sede mais próxima da Argentina. A distância entre a capital gaúcha e Buenos Aires é de 1.300 quilômetros por estrada e de apenas uma hora de avião.

Para atender a invasão argentina, o governo estadual anunciou ainda que disponibilizou o Parque Harmonia para servir como novo espaço de camping para os argentinos que chegarem à cidade.

Os turistas sem hotel podiam acampar apenas em Viamão, cidade na região metropolitana da capital, o que fez muitos turistas buscarem alternativas.

Foram ainda anunciadas medidas extraordinárias para impedir que pessoas sem ingressos tentem forçar a entrada no Beira-Rio, como alguns chilenos e os próprios argentinos fizeram no Maracanã

As ruas próximas ao estádio serão bloqueadas por barreiras policiais e só poderão ser acessadas por torcedores que possuam ingresso ou pessoas com credenciais.