Prass perde pênalti decisivo e Santos vai à oitava final consecutiva

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2016 18h31
SP - PAULISTÃO/SANTOS 2X2 PALMEIRAS - ESPORTES - O goleiro Fernando Prass fica desolado após chutar penalidade para fora durante a partida entre Santos e Palmeiras, válida pela semifinal do Campeonato Paulista 2016, no estádio de Vila Belmiro, neste domingo, dia 24. 24/04/2016 - Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO Alex Silva/Estadão Conteúdo Fernando Prass perdeu o último gol do Palmeiras e classificou o Santos para a final do Paulista

O Santos tomou um susto, mas está na final do Campeonato Paulista 2016. Após abrir 2 a 0 no placar, o time da Vila Belmiro viu o Palmeiras empatar a partida em dois minutos, com um gol aos 42 minutos e outro aos 43 minutos do segundo tempo. Mas nas penalidades, quem está acostumado a ser herói no time do Palmeiras, acabou se tornando vilão. Fernando Prass bateu o pênalti decisivo pra fora e colocou o Santos mais uma vez na decisão, pela oitava vez consecutiva.

O time da casa abriu o placar aos 39 minutos do primeiro tempo. Gabriel recebeu bola de Lucas Lima, driblou Egídio e deixou Vitor Hugo para trás antes de dar um tapa na saída de Fernando Prass para marcar. No segundo tempo, aos 28 minutos, Zeca fez boa jogada pela esquerda, deixou o volante Gabriel do Palmeiras no chão e achou o atacante santista na área. Ele bateu de primeira, pro fundo do gol do time alviverde, marcando o segundo dele na partida. O jogo parecia definido, mas aos 42, Rafael Marques brigou na área, ganhou dos zagueiros e diminuiu para o Palmeiras. Na sequência, aos 43, Cleiton Xavier acertou belo cruzamento na cabeça de Rafael Marques, que empatou a partida e levou a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, como no Paulista do ano passado, deu Santos de novo. Lucas Lima desperdiçou para o Santos, mas Barrios, Rafael Marques e o acostumado a ser herói do time, Fernando Prass, desperdiçaram e colocaram o time da Vila na oitava final consecutiva. Agora o Santos pega o Audax, em dois jogos, para definir quem será o campeão Paulista de 2016.

O jogo

O Santos começou o jogo dominando os primeiros 25 minutos da partida e impôs uma pressão muito grande sobre a equipe do Palmeiras.

Logo aos três minutos, Vitor Bueno pegou a sobra de um escanteio e bateu. A bola bateu no braço de Róger Guedes, mas o árbitro não viu a penalidade na ação do jogador palmeirense.

A equipe da Vila Belmiro continuou pressionando. Aos nove minutos, Lucas Lima cobrou falta próximo do bico da área direto pro gol. A bola foi baixa, sem desviar, mas deu trabalho para o goleiro Fernando Prass, que rebateu no reflexo.

Aos 19 minutos, o Santos reclamou de pênalti novamente. Após boa defesa de Fernando Prass no chute de Gabriel, Gustavo Henrique mergulhou no rebote para cabecear e, na sequência, é atingido por um pé alto de Vitor Hugo. Mais uma vez, o árbitro nada marcou.

O Palmeiras chegou com perigo a primeira vez aos 34 minutos. Róger Guedes fez grande jogada individual, deixou Thiago Maia e Gustavo Henrique para trás e finalizou forte, para a bola defesa de Vanderlei, que espalmou pra linha de fundo.

O time da casa abriu o placar aos 39 minutos. Lucas Lima puxou o contra-ataque e teve liberdade do mundo para achar Gabriel em velocidade pelo lado direito. Ele driblou Egídio, tirou Vitor Hugo da jogada e bateu no canto direito de Fernando Prass.

No segundo tempo o Palmeiras voltou melhor e com mais posse de bola. Mas não conseguiu criar uma chance boa logo no início da etapa final. Aos oito minutos, Gabriel arriscou de fora da área e Vanderlei, tranquilo, defendeu em dois tempos.

Aos 16 minutos o Palmeiras teve a chance mais clara de empatar. Gabriel Jesus roubou bola de David Braz e saiu na cara de Vanderlei. Ele teve tempo de olhar, escolher o canto e bater, mas finalizou pra fora, desperdiçando chance clara para o time alviverde.

O Verdão chegou de novo aos 19 minutos. Egídio cruzou bola na área e achou Róger Guedes sozinho na área. O atacante tentou o domínio e acabou perdendo o controle da bola, que saiu pela linha de fundo.

Mas como diz o ditado: “quem não faz, toma”. E o Palmeiras tomou. Lucas Lima achou Zeca na lateral esquerda da área, que cortou Gabriel e rolou pra Gabriel, de novo, finalizar pro fundo do gol do time do Palestra Itália.

O jogo parecia definido, a torcida do Santos já gritava “eliminado” e o clima na Vila Belmiro era de festa. Mas o futebol, mais uma vez, mostrou porque é um esporte diferenciado.

O primeiro gol do Palmeiras saiu de uma jogada de dois jogadores que entraram no segundo tempo. Barrios ajeitou a bola no peito e colocou na área. Rafael Marques brigou com a zaga e conseguiu o chute, para fazer o primeiro do Palmeiras.

Um minuto depois, Cleiton Xavier acertou belo cruzamento para Rafael Marques desviar de cabeça e empatar a partida. Fazendo da semifinal do Campeonato Paulista 2016 um jogo a ser lembrado. Após essa injeção de de adrenalina, o jogo foi para os pênaltis.

Mas nas penalidades, apesar do susto no tempo normal, o Santos levou a melhor. Vanderlei pegou as cobranças de Lucas Barrios e Rafael Marques, e Fernando Prass, herói de sempre do Palmeiras, bateu pra fora, colocando o Santos na final do campeonato estadual.